Coimbra lidera estrutura nacional com a ambição de alavancar ensaios clínicos

3 de Abril 2024

O consórcio PtCRIN (Rede Portuguesa de Infraestruturas para a Investigação Clínica), cuja sede mudou para Coimbra em março, pretende nos próximos anos alavancar vários projetos de investigação e ensaios clínicos académicos de iniciativa de investigadores portugueses.

O anúncio foi feito na terça-feira à tarde, em conferência de imprensa, nos Hospitais da Universidade de Coimbra, sede da Unidade Local de Saúde (ULS) de Coimbra, que é parceira nesta estrutura nacional, juntamente com a Universidade de Coimbra (UC).

“Esta infraestrutura só pode existir com bons alicerces locais [ULS e Universidade de Coimbra]. A PtCRIN vai ter uma gestão associada a Coimbra a trabalhar para o país”, salientou o neurologista João Sargento Freitas, que desde o mês passado dirige aquele organismo, criado há 10 anos.

Segundo o médico e professor auxiliar na Faculdade de Medicina da UC, a primeira missão “é dar continuidade a todo o ótimo trabalho que já foi feito durante estes anos e estruturar esse trabalho desenvolvido”.

“Depois, dentro dos muitos desafios que temos, porventura o principal, é alavancar ensaios clínicos de iniciativa de investigadores sediados em Portugal”, sublinhou o coordenador da Unidade de AVC da ULS de Coimbra.

Salientando que existem os ensaios clínicos da indústria farmacêutica, “que são muitos importantes”, João Sargento Freitas reconheceu que o “calcanhar da nossa investigação nacional é o ensaio clínico dos investigadores e académicos”.

“Esse será um dos principais desafios, não será o único, e se conseguirmos aqui criar as condições para que a nossa rede de infraestrutura e toda a capacidade intelectual e científica do país consiga dar esse salto para, pelo menos, tentarmos chegar ao nível dos outros países europeus”, frisou.

“O nosso desígnio claro é fomentar os ensaios clínicos nos próximos anos, porque temos muito potencial para o fazer”, acrescentou.

O presidente da ULS de Coimbra, Alexandre Lourenço, referiu que atualmente existem mais de 100 ensaios clínicos naquela estrutura só em área hospitalar, mas que “a grande pecha é de ensaios de iniciativa do investigador”.

“Para oferecermos melhores cuidados de saúde temos de ter mais investigação, que gera também riqueza e mais postos de trabalho”, realçou o administrador.

Na conferência de imprensa participaram ainda a ex-coordenadora do PtCRIN, Emília Monteiro, o diretor da Faculdade de Medicina da UC, Carlos Robalo Cordeiro, e o médico e investigador Tiago Alfaro, que integra a equipa de João Sargento Freitas.

O PtCRIN é uma estrutura nacional de atração, implementação e gestão de ensaios clínicos de iniciativa de investigadores multinacionais, que esteve nos últimos 10 anos sob coordenação da académica e investigadora Emília Monteiro, da Universidade Nova de Lisboa.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Carolina Guedes sobre a LisbonPH: “Somos o paradigma da mudança no setor da Saúde”

A LisbonPH, associação sem fins lucrativos fundada por estudantes empreendedores, organiza esta sexta-feira um evento comemorativo do seu décimo aniversário. Através do desenvolvimento de projetos focados no Profissional de Saúde, a associação tem trabalhado para ser o “paradigma da mudança no setor da saúde”. Em entrevista ao nosso jornal, a Presidente Executiva sublinhou alguns dos principais desafios e revelou as metas para a próxima década.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights