Ciência aconselha sobre como reduzir a raiva após um insulto ou provocação

10 de Abril 2024

Um estudo divulgado na Scientic Reports indica que a raiva causada por um insulto ou provocação pode ser reduzida se o ofendido escrever sobre a sua reação ao incidente num papel e o destruir.

A ‘receita’ resulta do trabalho de uma equipa de investigadores da Universidade de Nagoya (Japão) durante anos sobre a associação entre a palavra escrita e a redução da ira.

“Esperávamos que o nosso método reduzisse a raiva até certo ponto”, no entanto, “ficámos surpreendidos por a ira ter sido eliminada quase completamente”, disse o investigar principal, Nobuyu Kawai, citado num comunicado, segundo a agência noticiosa espanhola EFE.

Trabalhos anteriores já mostraram como as interações com objetos podem ajudar a controlar o humor de uma pessoa, por exemplo a reduzir as consequências negativas da raiva no trabalho e na vida pessoal. No entanto, muitas técnicas de controlo emocional não se apoiam em investigações e podem ser difíceis de lembrar quando estamos furiosos, adianta a EFE.

Para o estudo, um grupo de estudantes de doutoramento voluntários teve de escrever breves opiniões sobre questões sociais importantes, como se deveria ser proibido fumar em público, e foi informado de que a sua escrita seria avaliada.

Independentemente do que tivessem escrito, todos os participantes obtiveram notas baixas em inteligência, interesse, simpatia, lógica e racionalidade.

Além disso, todos foram alvo do mesmo comentário insultuoso por parte dos avaliadores: “Não acredito que uma pessoa instruída pense assim. Espero que aprenda alguma coisa enquanto estiver na faculdade”.

Os descontentes voluntários tiveram depois de escrever sobre os seus pensamentos acerca dos comentários, centrando-se no que desencadeou as suas emoções, e um grupo deitou o papel fora ou guardou-o num arquivo, enquanto outro destruiu-o numa trituradora ou colocou-o numa caixa.

Seguiu-se a avaliação dos voluntários sobre o seu nível de raiva: no caso dos que deitaram o papel fora ou o rasgaram a irritação desapareceu praticamente, mas os restantes registaram apenas uma pequena diminuição do nível de ira.

Além dos benefícios práticos, a descoberta pode ajudar a explicar a sensação de alívio final dos participantes no festival anual japonês ‘hakidashisara’, que se realiza nos arredores de Nagoya e durante o qual as pessoas partem pequenos discos que representam coisas que as perturbam.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Prémio de Investigação Noémia Afonso recebe trabalhos até 31 de julho

O Prémio de Investigação Noémia Afonso, promovido pela Sociedade Portuguesa de Senologia (SPS), anunciou a extensão do prazo de envio dos trabalhos até 31 de julho de 2024. A iniciativa tem como objetivo incentivar a cultura científica e fomentar a investigação clínica na área do cancro da mama.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights