Victor Ramos: SNS precisa de uma “equipa de pilotagem”

26 de Abril 2024

O Serviço Nacional de Saúde precisa de um órgão de coordenação técnica e estratégica que não se confunda com a equipa política, defende o anterior presidente da Fundação para a Saúde, Victor Ramos. Trata-se de uma equipa de pilotagem de um serviço extremamente complexo, “muito necessária para evitar os ziguezagues, sobretudo descontinuidades e perdas de memória”.

A Fundação para a Saúde escreveu-o em vários livros, e Victor Ramos esclarece-o desta forma: é necessária “uma equipa de elevadíssima competência técnica e estratégica, de pessoas que conhecem os detalhes, o funcionamento desta complexidade organizacional, a sua história”. “O Serviço Nacional de Saúde é uma meta-organização, uma organização de organizações”, e “necessita (…) de um órgão de coordenação técnica e estratégica que permita manter alguma continuidade”, “uma coerência”, explicou ao HealthNews o médico Victor Ramos.

“Faz sentido que qualquer holding não tenha um centro de comando técnico-estratégico?”, observou Victor Ramos. A “viagem” – ilustrou Victor Ramos – “tem finalidades que transcendem o próprio barco e a própria navegação”. O rumo “é uma decisão política, de facto”, “mas depois é preciso uma equipa ultracompetente do ponto de vista técnico, organizacional, estratégico, que dê cumprimento às determinações políticas”.

“Essa equipa não deve confundir-se com a equipa política, porque, se se confundir, pode dar mediocridade de resultados”, advertiu Victor Ramos.

Victor Ramos não se pronuncia sobre a demissão da Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde. O médico disse somente que “as pessoas são livres de fazer as suas escolhas”. Não obstante, uma equipa que leve o barco a bom porto, a funcionar bem, com segurança, “corresponde a uma necessidade”. A Fundação para a Saúde já o disse “de várias maneiras” desde o seu primeiro livro.

HN/Rita Antunes

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Esclerose Múltipla

Cristiana Lopes Martins, fisiatra nos hospitais de Portimão e Lagos (Unidade Local de Saúde do Algarve) e na Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano; Eduarda Afonso, fisiatra no hospital de Faro (Unidade Local de Saúde do Algarve)

Enfermeiros querem reunir com António Gandra d’Almeida

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) saudou esta quarta-feira a eleição de António Gandra d’Almeida como novo diretor executivo do Serviço Nacional de Saúde. Em declarações ao nosso jornal, o responsável afirmou que vai solicitar uma reunião com António Gandra d’Almeida e a nova equipa.

Fernando Araújo: Autorizações para contratar médicos “têm demorado menos que três dias úteis”

Na comissão parlamentar de Saúde, esta quarta-feira, Fernando Araújo apresentou os feitos da reforma do Serviço Nacional de Saúde e da equipa que liderou enquanto diretor executivo. A reforma “tem conseguido alterar esta burocracia, estes patamares administrativos, estes tempos que eram incomportáveis na gestão do SNS”, tendo decorrido com o envolvimento dos profissionais: “de baixo para cima”.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights