Ordem firme na necessidade de se resolver pontos em aberto nas carreiras dos enfermeiros

4 de Maio 2024

O Presidente da Secção Regional da Região Autónoma dos Açores da Ordem dos Enfermeiros (SRRAAOE), Pedro Soares, foi convidado a reunir esta sexta-feira na Direção Regional da Saúde, no Solar dos Remédios, em Angra do Heroísmo. Esta reunião contou com a presença de representantes dos sindicatos e teve como ponto de partida a necessidade de ultimar os processos de reposicionamento que ainda não se encontram concluídos, firmando-se a expetativa de que tal venha a acontecer até ao final deste ano.

Para Pedro Soares, esta é a derradeira oportunidade para resolver todos os pontos em aberto, afirmando que “há situações que não podem aguardar mais! Não por capricho, mas porque efetivamente está em causa a sustentabilidade do nosso Serviço Regional de Saúde. Estou a falar, por exemplo, da regularização extraordinária de contratos celebrados no âmbito da pandemia COVID-19, sendo que estes enfermeiros são hoje essenciais para o mínimo funcionamento de alguns serviços. Falo também da urgente necessidade de criação de incentivos à fixação no Serviço Regional de Saúde a nível da Enfermagem. Perdemos efetivamente muito tempo no terreno com o processo eleitoral.”

O Presidente da SRRAAOE assinalou, também que “vemos inscrita a alteração legislativa necessária para corrigir enfermeiros em escalões intermédios fictícios, nomeadamente os Enfermeiros Especialistas e Gestores, e continuar os seus reposicionamentos de uma forma justa. A valorização dos nossos recursos humanos, nos tempos que correm, é ainda mais pertinente e fundamental para o futuro dos nossos cuidados, dado o escasso número de Enfermeiros disponíveis para contratar.”

Pedro Soares apelou, ainda, a uma convergência política, referindo que “este orçamento está de uma forma direta a permitir a valorização justa e há muitos anos devida aos Enfermeiros. Aquilo que esperamos é que na sua votação na casa da democracia haja um apoio de todas as forças políticas, as mesmas que a determinada altura do passado, em unanimidade, nos ofereceram um monumento dedicado aos profissionais de saúde.

PR/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Guilherme Veríssimo: “A saúde começa pela boca”

A evidência científica comprova que a má saúde oral está diretamente relacionada com 23 doenças sistémicas, entre elas a diabetes e as doenças cardiovasculares, e cinco tipos de cancro. Esta realidade pode surpreender a maior parte da população, mas não os dentistas. Em entrevista ao nosso jornal, o Médico Dentista, Guilherme Veríssimo, frisa que a “saúde oral não se resume a uma questão estética”, deixando alguns alertas para a importância da correta higienização dos dentes. O médico dentista aproveitou ainda para desmistificar alguns dos principais mitos associados à doença peridontal.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights