Mais de 1,5 milh√Ķes com a primeira dose e 630 mil com vacina√ß√£o completa

Mais de 1,5 milh√Ķes com a primeira dose e 630 mil com vacina√ß√£o completa

De acordo com o relat√≥rio semanal da DGS sobre a vacina√ß√£o, 1.588.315 portugueses j√° foram vacinados com a primeira dose, 252.568 dos quais na √ļltima semana, o que representa 15% da popula√ß√£o.

Com a vacina√ß√£o completa est√£o agora 632.242 pessoas, 52.028 das quais receberam a segunda dose na √ļltima semana.

Por grupos etários, 90% dos idosos com mais de 80 anos (606.919 pessoas) já foram vacinados com a primeira dose da vacina e 51% (344.738) já têm a vacinação completa contra o vírus SARS-CoV-2.

O segundo grupo mais vacinado é o das pessoas entre os 65 e os 79 anos, com 27% (436.576) já com a primeira dose, percentagem que baixa para apenas 3% no que se refere à toma das duas doses (56.003).

Segundo a DGS, 12% das pessoas da faixa etária entre 50 e os 64 anos (267.454) também já receberam a primeira dose e 4% dos portugueses deste escalão etário (83.574) receberam as duas tomas previstas na vacinação.

Por regi√Ķes, os dados da DGS indicam que o Norte continua a liderar o n√ļmero de vacinas administradas, com um total de 722.267, seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo (711.939), o Centro (464.527), o Alentejo (141.935), o Algarve (82.073), a Madeira (60.014) e os A√ßores (35.243).

No que se refere à cobertura vacinal, 10% da população do Alentejo já tem a vacinação completa, seguindo-se o Centro (9%), a Madeira (7%) e o Norte, Lisboa e Vale do Tejo e Algarve e os Açores, todas com 5%.

Desde o início da vacinação, em 27 de dezembro de 2020, Portugal já recebeu um total de 2.684.460 vacinas, tendo distribuído pelos postos de vacinação do país 2.360.167 doses.

Para a segunda fase do plano de vacina√ß√£o, Portugal deve receber neste segundo trimestre perto de nove milh√Ķes de vacinas, distribu√≠das por 4.137.503 doses da Pfizer, 794.968 doses da Moderna, 1.600.000 doses da AstraZeneca, 1.248.828 doses da Janssen, 733.333 doses CureVac e 349.662 doses da Novavax.

A DGS e `task force¬ī que coordena a vacina√ß√£o indicaram que quinta-feira devem chegar a Portugal as primeiras 31.200 vacinas de toma √ļnica da Janssen (Johnson & Johnson), estando previsto at√© ao final de abril que sejam entregues um total de 86.400 doses desta farmac√™utica.

Este calend√°rio poder√°, no entanto, ser comprometido pelo an√ļncio feito hoje pela Johnson & Johnson de que tomou a decis√£o de “atrasar a distribui√ß√£o” da sua vacina contra a covid-19 na Europa, ap√≥s as autoridades norte-americanas terem recomendado “uma pausa” no seu uso nos EUA.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.947.319 mortos no mundo, resultantes de mais de 136,5 milh√Ķes de casos de infe√ß√£o, segundo um balan√ßo feito pela ag√™ncia francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.923 pessoas dos 828.173 casos de infe√ß√£o confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Dire√ß√£o-Geral da Sa√ļde.

LUSA/HN

SEF deteta 15 comprovativos de testes falsificados

SEF deteta 15 comprovativos de testes falsificados

Em nota de imprensa enviada √† ag√™ncia Lusa, o SEF explica que, na mesma opera√ß√£o, tamb√©m apreendeu um documento de identifica√ß√£o falso e que o caso se verificou no s√°bado, no √Ęmbito da reposi√ß√£o do controlo de fronteiras com Espanha.

“Os 15 cidad√£os, de nacionalidade portuguesa e estrangeira, com idades compreendidas entre os 19 e os 63 anos, a trabalhar em v√°rios pa√≠ses europeus, foram intercetados pelos inspetores do SEF depois de terem efetuado uma manobra suspeita com a viatura onde seguiam”, come√ßa por referir o SEF.

De acordo com a informa√ß√£o, ao apresentarem os documentos de identifica√ß√£o, as pessoas em causa mostraram tamb√©m “comprovativos de teste √† covid-19 com ind√≠cios grosseiros de falsifica√ß√£o”, o que foi posteriormente confirmado pelo laborat√≥rio.

Por este motivo, os cidadãos foram constituídos arguidos e notificados para comparência no Departamento de Investigação e Ação Penal de Chaves, na segunda-feira.

O SEF também acrescenta que um dos cidadãos foi detido por ter exibido um documento de identificação falso e que será presente para primeiro interrogatório no mesmo tribunal.

As fronteiras com Espanha estão fechadas desde 31 de janeiro devido à pandemia de covid-19, sendo apenas permitida a circulação entre os dois países nos 18 pontos de passagem autorizados.

No dia 06 de abril, o ministro da Administra√ß√£o Interna, Eduardo Cabrita, afirmou que o controlo de pessoas nas fronteiras terrestres e fluviais entre Portugal e Espanha vai manter-se enquanto for “estritamente necess√°rio”, devido √† pandemia da covid-19, sem avan√ßar datas.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.929.563 mortos no mundo, resultantes de mais de 135,3 milh√Ķes de casos de infe√ß√£o, segundo um balan√ßo feito pela ag√™ncia francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.916 pessoas dos 827.494 casos de infe√ß√£o confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Dire√ß√£o-Geral da Sa√ļde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

PJ detém suspeito de matar jovem encontrado num poço em Estarreja

PJ detém suspeito de matar jovem encontrado num poço em Estarreja

Em declara√ß√Ķes √† Lusa, fonte do Departamento de Investiga√ß√£o Criminal de Aveiro da PJ confirmou que foi detido um homem suspeito de ter matado um jovem de 26 anos de idade.

Em comunicado de imprensa, a PJ indicou que o indiv√≠duo detido est√° “fortemente indiciado pelo crime de homic√≠dio”.

O indiv√≠duo foi identificado e detido na ‚Äúmadrugada de hoje‚ÄĚ por suspeita de ter matado um homem de 26 anos, ‚Äúque se encontrava desaparecido desde a passada ter√ßa-feira‚ÄĚ.

A v√≠tima foi localizada “sem vida dentro de um po√ßo agr√≠cola na localidade de Pardilh√≥”, concelho de Estarreja, distrito de Aveiro, l√™-se no comunicado.

O detido será presente às autoridades judiciárias para primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação adequadas.

LUSA/HN

A√ßores sobem para 304 casos ativos com 40 novas infe√ß√Ķes em S√£o Miguel

A√ßores sobem para 304 casos ativos com 40 novas infe√ß√Ķes em S√£o Miguel

Um dos diagn√≥sticos de hoje diz respeito a ‚Äúum viajante, n√£o residente, com an√°lise positiva ao 6.¬ļ dia‚ÄĚ, explica o boletim di√°rio da Autoridade de Sa√ļde Regional, sendo que todos os outros cont√°gios s√£o em contexto de transmiss√£o comunit√°ria.

Vila Franca do Campo volta a ser o concelho onde se regista o maior aumento di√°rio de casos ‚Äst27: quatro em √Āgua d‚ÄôAlto, cinco em Ponta Gar√ßa, um na Ribeira Seca, 10 em S√£o Miguel e sete em S√£o Pedro.

 Há ainda um novo caso no concelho da Lagoa, na freguesia do Cabouco, um na freguesia da Lomba da Fazenda, no Nordeste, seis em Ponta Delgada (três em São Sebastião, dois em São José e um nos Mosteiros) e cinco na Ribeira Grande (um na Ribeira Seca, um na Ribeirinha, dois em Santa Bárbara e um em Rabo de Peixe).

A Autoridade de Sa√ļde Regional nota ainda que um caso que tinha sido ‚Äúinicialmente alocado ao concelho da Lagoa ‚Äď freguesia da Ribeira Ch√£ ‚Äď, se encontra a residir no concelho de Vila Franca do Campo, na freguesia de Ponta Gar√ßa, tendo sido agora alocado a esta freguesia”.

N√£o h√° qualquer registo de recupera√ß√Ķes hoje e a regi√£o continua com dez internamentos devido ao novo coronav√≠rus SARS-CoV-2, todos no Hospital do Divino Esp√≠rito Santo, em Ponta Delgada, mas aumentou o n√ļmero de pessoas em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), que s√£o agora quatro.

Os Açores têm atualmente 304 casos positivos ativos, sendo 303 em São Miguel (81 no concelho de Ponta Delgada, 132 em Vila Franca do Campo, 46 no concelho do Nordeste, 28 na Ribeira Grande, 12 no concelho da Lagoa, e quatro no concelho da Povoação) e um na ilha Terceira, na freguesia de Nossa Senhora da Conceição, do concelho de Angra do Heroísmo.

Em S√£o Miguel, os concelhos do Nordeste e Vila Franca do Campo est√£o em n√≠vel de alto risco de cont√°gio, sendo que os restantes ‚Äď Lagoa, Ponta Delgada, Ribeira Grande e Povoa√ß√£o ‚Äď s√£o considerados de m√©dio risco.

Todos os concelhos das restantes ilhas do arquipélago estão no nível de muito baixo risco de transmissão do novo coronavírus.

Existem cinco níveis de risco: muito baixo (menos de 25 casos por 100 mil habitantes), baixo (entre 25 e 49 casos por 100 mil habitantes), médio (entre 50 a 74 casos por 100 mil habitantes), médio alto (entre 75 e 99 casos por 100 mil habitantes) e alto (mais de 100 casos por 100 mil habitantes).

Desde o início da pandemia foram diagnosticados 4.471 casos positivos de covid-19 nos Açores.

Morreram 30 pessoas, 4.028 recuperaram, saíram do arquipélago 67 e 42 apresentaram prova de cura anterior.

Foram extintas, até hoje, 199 cadeias de transmissão local e foram realizados 409.881 testes de diagnóstico.

A regi√£o j√° vacinou 56.725 pessoas com 15 ou mais anos, das quais 17.722 j√° levaram as duas doses da vacina contra a covid-19.

As autoridades regionais dos A√ßores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados em rela√ß√£o √† pandemia, que podem n√£o coincidir com a informa√ß√£o divulgada no boletim da Dire√ß√£o-Geral da Sa√ļde.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.917.316 mortos no mundo, resultantes de mais de 134,6 milh√Ķes de casos de infe√ß√£o, segundo um balan√ßo feito pela ag√™ncia francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.910 pessoas dos 826.928 casos de infe√ß√£o confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Dire√ß√£o-Geral da Sa√ļde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

Pandemia j√° matou 2.929.563 pessoas em todo o mundo

Pandemia j√° matou 2.929.563 pessoas em todo o mundo

Mais de 135.360.240 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia, indica o relatório diário da AFP, referindo que a grande maioria dos doentes recupera da doença covid-19, mas uma parte ainda mal avaliada mantém os sintomas durante semanas ou até meses.

Os n√ļmeros divulgados pela AFP s√£o baseados em relat√≥rios comunicados diariamente pelas autoridades de sa√ļde de cada pa√≠s e excluem revis√Ķes feitas por ag√™ncias de estat√≠stica, como na R√ļssia, Espanha e Reino Unido.

No s√°bado, 12.860 novas mortes e 703.283 novos casos foram registados em todo o mundo, verificando-se que os pa√≠ses que contabilizaram o maior n√ļmero de novas mortes nos seus relat√≥rios mais recentes s√£o o Brasil, com 2.616 novas mortes, M√©xico (2.192) e √ćndia (839).

No global, os Estados Unidos continuam a ser o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 561.783 mortes para 31.151.493 casos de infeção pelo novo coronavírus, de acordo com os dados divulgados pela Universidade Johns Hopkins.

Depois dos Estados Unidos, os pa√≠ses mais afetados s√£o o Brasil, com 351.334 mortes e 13.445.006 casos, o M√©xico, com 209.212 mortes e 2.278.420 casos, a √ćndia, com 169.275 mortes e 13.358.805 casos, e o Reino Unido, com 127.080 mortos e 4.368.045 casos.

Entre os pa√≠ses mais atingidos, a Rep√ļblica Checa √© o que apresenta o maior n√ļmero de mortes em rela√ß√£o √† popula√ß√£o, com 260 mortes por 100.000 habitantes, seguida pela Hungria (240), B√≥snia (222), Montenegro (217) e Bulg√°ria (206), avan√ßa o balan√ßo da AFP.

Hoje, √†s 10:00 GMT, a Europa totalizava 995.904 mortes para 46.239.235 casos, Am√©rica Latina e Cara√≠bas 829.491 mortes (26.155.031 casos), Estados Unidos e Canad√° 585.064 mortes (32.202.350 casos), √Āsia 284.283 mortes (19.440.404 casos), M√©dio Oriente 118.368 mortes (6.940.672 casos), √Āfrica 115.448 mortes (4.342.503 casos) e Oce√Ęnia 1.005 mortes (40.053 casos).

Desde o in√≠cio da pandemia, o n√ļmero de testes realizados aumentou drasticamente e as t√©cnicas de triagem e rastreamento melhoraram, levando a um aumento nas contamina√ß√Ķes declaradas.

No entanto, o n√ļmero de casos diagnosticados da covid-19 reflete apenas uma fra√ß√£o do total real de contamina√ß√Ķes, com uma grande propor√ß√£o dos casos menos graves ou assintom√°ticos ainda n√£o detetados.

Esta avalia√ß√£o foi realizada utilizando dados recolhidos pelos escrit√≥rios da AFP junto das autoridades nacionais competentes e informa√ß√Ķes da Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde (OMS).

Devido a corre√ß√Ķes feitas pelas autoridades ou publica√ß√£o tardia dos dados, os n√ļmeros do aumento de 24 horas podem n√£o corresponder exatamente aos publicados na v√©spera.

LUSA/HN