Número de mortos em África sobe para 1.640 em mais de 39 mil casos

1 de Maio 2020

O número de mortes provocadas pela covid-19 em África subiu para 1.640 nas últimas horas, com mais de 39 mil casos da doença registados em 53 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), nas últimas 24 horas o número de mortos subiu de 1.589 para 1.640, enquanto as infeções aumentaram de 36.847 para 39.018.

O número total de doentes recuperados subiu de 12.071 para 12.750.

O norte de África mantém-se como a região mais afetada pela doença, com 1.057 mortos e 15.135 casos registados.

Na África Ocidental, há 244 mortos e 10.395 infeções.

A África Austral contabiliza 117 mortos, em 6.072 casos de covid-19.

A pandemia afeta 53 dos 55 países e territórios de África, com cinco países – África do Sul, Argélia, Egito, Marrocos e Camarões – a concentrarem cerca de metade das infeções pelo novo coronavírus e mais de dois terços das mortes associadas à doença.

O Egito regista 392 mortos e 5.537 infetados, a África do Sul conta 103 mortos e 5.647 doentes infetados, enquanto Marrocos totaliza 171 vítimas mortais e 4.529 casos e os Camarões contabilizam 61 mortos e 1.832 infetados.

O maior número de vítimas mortais regista-se na Argélia (450), em 4.006 doentes infetados.

As ilhas Comores anunciaram na quinta-feira o primeiro caso da doença e, no continente africano, apenas o Lesoto e a República Saarauí continuam sem notificar casos de covid-19.

Entre os países africanos lusófonos, a Guiné-Bissau é o país com mais infeções, com 257 casos, incluindo o primeiro-ministro no poder e mais três membros do seu Governo, e regista uma morte.

Cabo Verde tem 122 casos e uma morte, e Moçambique tem 76 doentes infetados.

Angola tem 27 casos confirmados de covid-19 e dois mortos, e São Tomé e Príncipe regista 16 casos positivos, tendo anunciado a primeira morte na quinta-feira.

A Guiné Equatorial, que está integrada na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mantém 315 casos positivos de infeção e um morto, segundo o África CDC.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 233 mil mortos e infetou mais de 3,2 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Cerca de 987 mil doentes foram considerados curados.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

OMS lança iniciativa SPECS 2030

A Organização Mundial de Saúde (OMS) acaba de lançar a iniciativa SPECS 2030, inserida na Global SPECS Network que tem como principal objetivo unir uma rede global de participantes para atingir a meta global do erro refrativo para 2030, que consiste no aumento de 40% na cobertura efetiva desta patologia.

Os enfermeiros (também) são cientistas

Lara Cunha: Enfermeira Especialista em Enfermagem Médico-cirúrgica; Research Fellow na Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

49% das deslocações forçadas no mundo ocorrem em África

Conflitos, alterações climáticas, pobreza extrema e insegurança alimentar fazem disparar deslocações forçadas no continente africano e irão obrigar mais de 65 milhões de pessoas a fugir das suas casas até ao final de 2024. Subfinanciamento surge como principal ameaça à ajuda humanitária.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights