Açores voltam a não registar casos, mantendo-se nos 142

2 de Maio 2020

A Autoridade de Saúde Regional revelou hoje que não se registaram nas últimas 24 horas casos positivos da covid-19, na sequência de 446 análises realizadas nos dois laboratórios de referência dos Açores.

Segundo o comunicado da Autoridade de Saúde, registou-se um caso de recuperação de uma mulher, de 57 anos, da ilha Graciosa.

Os Açores não registavam há oito dias novos casos de covid-19, mas na sexta-feira a Autoridade de Saúde informou que foram diagnosticados mais quatro casos positivos na ilha de São Miguel e uma morte no Hospital do Divino Espírito Santo, de Ponta Delgada.

Até ao momento, já foram detetados na região 142 casos, verificando-se 49 recuperados, 14 óbitos e 79 casos positivos ativos para infeção pelo vírus, sendo 61 em São Miguel, dois na ilha Terceira, quatro na Graciosa, dois em São Jorge, cinco no Pico e cinco no Faial.

O Conselho do Governo dos Açores decidiu prorrogar na sexta-feira, no concelho do Nordeste, na ilha de São Miguel, a declaração do estado de calamidade pública e a sua cerca sanitária das 00:00 de segunda-feira até às 00:00 de 18 de maio.

A medida foi tomada devido ao surgimento de mais quatro casos positivos de infeção pela covid-19 no lar de idosos da Santa Casa da Misericórdia do Nordeste.

A ação justifica-se ainda pelo facto de, “após 15 dias de serviço, ter havido uma mudança de turno de funcionários a 22 de abril, e os mesmos, nos testes à covid-19, realizados previamente à sua saída de serviço, terem testado negativo, mas estarem a cumprir quarentena obrigatória nas suas residências”.

Portugal contabiliza 1.007 mortos associados à covid-19 em 25.351 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado na sexta-feira.

Relativamente ao dia anterior, há mais 18 mortos (+1,8%) e mais 306 casos de infeção (+1,2%).

Das pessoas infetadas, 892 estão hospitalizadas, das quais 154 em unidades de cuidados intensivos, e o número de casos recuperados passou de 1519 para 1.647.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Luís Montenegro: “Concordo com a necessidade de valorizar a carreira dos bombeiros e estamos a trabalhar nisso”

Hoje, no debate sobre o estado da nação, o primeiro-ministro respondeu a Inês Sousa Real que concorda que é necessário valorizar a carreira dos bombeiros, mas o Governo está “a trabalhar nisso”, e garantiu que não está desatento à violência doméstica, tendo já avançado com um despacho para a criação de um grupo de trabalho “transversal” no âmbito do apoio à vítima.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights