Hospital CUF Infante Santo retoma atividade clínica

13 de Maio 2020

Depois de, em meados de março, ter reorganizado a atividade clínica e os circuitos de acesso e segurança para dar resposta aos doentes infetados com COVID-19, o Hospital CUF Infante Santo retoma a atividade de cuidados gerais à população.

“Partilhando as preocupações que as autoridades de saúde têm transmitido acerca do impacto da pandemia na saúde dos portugueses, o Hospital CUF Infante Santo dedica-se agora aos cuidados de saúde que ficaram suspensos, respondendo à necessidade de prestar cuidados de saúde para além da COVID-19 com a disponibilidade e diferenciação dos respectivos meios humanos e técnicos”, informa a instituição em comunicado.

Na mesma nota, A Unidade do Grupo Melo Saúde, explica que “para a retoma da atividade clínica em condições de segurança acrescida, foram implementadas várias medidas, das quais se destaca a reorganização das agendas das consultas presenciais e dos exames e dos próprios espaços de espera e de circulação dentro dos edifícios do hospital”, acrescentando que “Para além destas medidas, mantêm-se o rastreio de medição de temperatura e a identificação de sintomas respiratórios à entrada do Hospital, assim como a entrega de máscara de proteção individual e disponibilização de gel desinfetante a todos aqueles que acedem ao Hospital CUF Infante Santo”.

Com mais de 400 médicos disponíveis em praticamente todas especialidades médicas e cirúrgicas, o Hospital CUF Infante Santo dispõe de um parque tecnológico que permite a realização de inúmeros exames de diagnósticos e tratamentos.

“Tirando partido de alguns equipamentos médicos únicos em Portugal, mas sobretudo através de equipas clínicas com elevada experiência, o Hospital CUF Infante Santo está a trabalhar desde o início de maio no sentido de dar resposta a todas as necessidades de saúde da população, sejam agudas ou de rotinas de diagnóstico”, conclui o comunicado”.

CI/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights