UE diz-se líder em busca de vacina universal e recebe apoio de Joana Vasconcelos

14 de Maio 2020

A União Europeia reclamou hoje o papel de liderança mundial na busca de uma vacina contra a covid-19 acessível para todos, através da sua campanha global de angariação de fundos, agora também apoiada pela artista plástica portuguesa Joana Vasconcelos.

Num dia marcado pela polémica provocada pelo anúncio do grupo farmacêutico francês Sanofi de que dará prioridade aos Estados Unidos caso desenvolva com sucesso uma vacina contra a covid-19, a Comissão Europeia, em diferentes palcos, reiterou hoje que uma vacina, quando for desenvolvida, deve ser disponibilizada e financeiramente acessível para todos, em todo o mundo.

Num debate hoje à tarde no Parlamento Europeu precisamente sobre o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus, o comissário europeu Margaritis Schinas insistiu que o grande objetivo da UE é que seja encontrada uma vacina “o mais rapidamente possível”.

“Essa é a melhor forma de efetivamente erradicar a pandemia e prevenir o seu ressurgimento”, afirmou, mas ressalvou que a produção da mesma “é só metade da batalha”.

“Temos também de assegurar um acesso justo, generalizado e equitativo à vacina, não só para todos os europeus, como para o resto do mundo”, disse, afirmando que é por isso que a União Europeia está a liderar a iniciativa mundial de angariação de fundos, através da conferência de doadores iniciada em 04 de maio, e que recolheu logo nessa data 7,4 mil milhões de euros.

Para o comissário, que detém a pasta da «Promoção do Modo de Vida Europeu», esta iniciativa – que não contou com a participação dos Estados Unidos – serviu também para a UE enviar “uma mensagem enfática de unidade e solidariedade para todo o mundo”.

Segundo o responsável grego, o objetivo da campanha é não só “liderar o esforço mundial para desenvolver diagnósticos, tratamentos e vacinas contra a covid-19 o mais rapidamente possível”, mas também “assegurar que se tornarão acessíveis numa base justa e equitativa, assim que forem descobertos”.

“Provámos também que, nos tempos turbulentos de hoje, a UE continua a ser uma força do bem para o planeta”, sustentou.

Margarits Schinas lembrou que a “maratona” de angariação de fundos continua aberta, até 25 de maio, e encorajou os eurodeputados a ajudar a encontrar mais doadores, públicos ou privados.

Um ‘trunfo’ hoje acenado pela União Europeia em busca de mais apoios é um testemunho em vídeo da artista plástica Joana Vasconcelos, divulgado em Bruxelas.

“Eu gosto de pensar em grande, tanto na arte como na vida. Sei o quão importante é unir esforços. Agora, mais do que nunca, temos de aproveitar a nossa oportunidade para ajudar a fazer uma mudança que queremos ver neste mundo. Como europeus e cidadãos do mundo, este é o nosso dever”, declara a artista portuguesa na mensagem-vídeo.

“Tal como gostaríamos de ver emergir um novo paradigma, também devemos contribuir para que isso aconteça. Nós podemos fazer isto. Antes de mais nada, contribuindo com uma doação para ajudar a encontrar uma vacina contra este vírus. Estamos todos juntos nisto. Podemos transformar as nossas vidas e este mundo numa obra-prima”, completa.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 297 mil mortos e infetou mais de 4,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios. Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano passou agora a ser o que tem mais casos confirmados (1,88 milhões contra 1,81 milhões no continente europeu), embora com menos mortes (113 mil contra 161 mil).

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Centro de Saúde de Óbidos reabre na sexta-feira

O Centro de Saúde de Óbidos vai reabrir na sexta-feira, após uma requalificação de mais de meio milhão de euros financiados Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), informou a Unidade Local de Saúde (ULS) do Oeste.

Papa levado para o hospital para fazer exame médico

O Papa Francisco foi levado hoje a um centro médico ligado do hospital Gemelli, na ilha Tiberina, em Roma, para um exame médico após a audiência geral no Vaticano, disseram fontes do Vaticano à agência de notícias ANSA.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights