Leiria assina protocolo com ministérios para aumentar testes a pescadores

20 de Maio 2020

O Politécnico de Leiria vai assinar um protocolo para ampliar o número de testes à Covid-19 a pescadores de Peniche e Nazaré. O protocolo vai ser assinado esta quarta-feira com ministérios da Saúde e do Mar.

O Politécnico de Leiria vai assinar um protocolo para ampliar o número de testes à Covid-19 a pescadores de Peniche e Nazaré. O protocolo vai ser assinado esta quarta-feira com ministérios da Saúde e do Mar.

O acordo deverá ser firmado numa cerimónia que decorre esta hoje às 16h00 no Edifício CETEMARES. O evento contará com a presença do ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, com o secretário de Estado da Saúde, António Sales, e com o Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário.

O protocolo tem por objectivo ampliar a capacidade para realização de 500 testes ao novo coronavírus aos pescadores que exercem actividade nos portos de pesca de Peniche e da Nazaré.

As análises serão asseguradas pelo Centro Diagnóstico Covid-19 do Politécnico de Leiria, instalado no edifício CETEMARES, em Peniche. O laboratório, que entrou em funcionamento no dia 27 de abril, possui meios e recursos para desenvolver e aplicar testes de diagnóstico da doença Covid-19. Certificado pelo Instituto Nacional Dr. Ricardo Jorge, o centro funciona com a colaboração de professores e investigadores voluntários do Politécnico de Leiria.

Esta estrutura está particularmente dedicada para a realização de 3.000 testes à Covid-19 aos utentes e trabalhadores das Estruturas Residenciais para Idosos e dos Serviços de Apoio Domiciliário nas Comunidades Intermunicipais da Região de Leiria e Região Oeste e noutros locais que se mostre como necessário, sob coordenação do Instituto da Segurança Social, I.P., através de um protocolo assinado com o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. Nas últimas duas semanas foram realizados, aproximadamente, 1.000 testes.

VC

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Expansão do modelo ULS

Fernando Araújo é um dos autores de um artigo publicado na revista “Frontiers in Public Health”, em maio deste ano, que explica a história e perspetiva o futuro do modelo ULS.

Cérebro humano consegue distinguir vozes deepfake de vozes reais

Os nossos cérebros processam vozes naturais e vozes deepfake de forma diferente? Pesquisas realizadas na Universidade de Zurique indicam que sim. Num novo estudo, investigadores identificaram duas regiões cerebrais que respondem de maneira distinta a vozes naturais e a vozes deepfake.

Solidão e problemas de saúde mental estão interligados

Os resultados de um estudo realizado por investigadores da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia (NTNU), da Universidade de Oslo, da UiT Universidade do Ártico da Noruega, da OsloMet, do Hospital Universitário de Oslo e do Hospital Innlandet e publicados na BJPsych Open, mostram que pessoas solitárias têm maior probabilidade de tomar medicação para depressão, psicose e outros distúrbios mentais.

Pressão arterial elevada associada a pior cognição em adolescentes

Adolescentes com pressão arterial elevada e rigidez arterial podem experienciar funções cognitivas mais fracas, de acordo com um estudo recente finlandês realizado por investigadores das universidades de Jyväskylä e de Eastern Finland, ambas na Finlândia.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights