Portugal e Espanha retomam atividade cirúrgica durante a crise de Covid-19

26 de Maio 2020

A Associação Portuguesa de Cirurgia Ambulatória (APCA) vai realizar uma sessão online sobre a experiência da retoma da actividade cirúrgica durante a pandemia, em Portugal e Espanha. A sessão com data marcada para o próximo dia 4 de junho inicia às 21h00, hora local.

O Webinar que tem como tema “A Retoma da Atividade Cirúrgica na Era COVID – Experiência de Portugal e Espanha” visa analisar as medidas adotadas por estes dois países na programação de cirurgias. O presidente da APCA, Carlos Magalhães, explica que “o Ministério de Saúde Espanhol para além da atividade cirúrgica programada em regime de internamento, prepara-se também para retomar a Cirurgia de Ambulatório. Com esta iniciativa online pretendemos que sejam discutidos os consensos comuns aos da APCA e apontar as diferenças que existem na estratégia implementada pelo Ministério de Saúde Espanhol”

O presidente da APCA acrescenta que “o documento ‘Recomendações Nacionais – Retorno da Atividade Cirúrgica na Era Covid-19’, que contou com o contributo de várias associações e sociedades científicas, tem como objetivo reunir regras, estratégias e metodologias a adotar em todas as etapas do processo da Cirurgia Ambulatória: pré-operatório, admissão de doentes nas unidades de cirurgia ambulatória, peri-operatório, recobro/alta e pós-operatório. Porém, verificámos que Espanha adotou algumas medidas diferentes”

A sessão online é gratuita e conta com a participação do presidente da Sociedade Portuguesa de Cirurgia, da Asociación Espanhola de Cirujanos, da Associação de Cirugia Ambulatória Espanhola, entre outros.

Para mais informações e inscrições, consulte Aqui.

VC

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Altamiro da Costa Pereira: “A Inteligência Artificial não passa de mais uma ferramenta à disposição do médico”

O impacto das tecnologias no ensino da Medicina e da prática clínica foi o tema escolhido para encerrar o ciclo de conversas conduzidas pelo professor catedrático, Jorge Polónia. Desta vez, e para terminar com ‘chave de oro’, o convidado foi o Diretor da Faculdade de Medicina do Porto, o Prof. Altamiro da Costa Pereira. O responsável destacou que apesar de a Inteligência Artificial ser uma ferramenta “poderosíssima”, esta “nos dá por si só novo conhecimento”, o que significa que “a investigação vai continuar a ser feita” e os médicos vão ser sempre necessários.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights