Surto em Lar em Beja contabiliza 97 infetados dos quais 83 utentes e uma delas internada

15 de Outubro 2020

Dos 97 casos de Covid-19 identificados na quarta-feira no lar Mansão de São José, em Beja, 83 são utentes, estando um deles, uma mulher, internada no hospital, revelou a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA).

“Uma das utentes que está positiva está internada na enfermaria ‘covid’ do Hospital José Joaquim Fernandes”, em Beja, disse hoje à agência Lusa fonte da ULSBA, da qual a unidade hospitalar faz parte.

A mesma fonte contactada pela Lusa explicou que 126 pessoas daquela Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) da cidade de Beja, entre utentes e funcionários, foram testadas à presença do novo coronavírus.

Deste total, foram detetados 97 casos positivos de Covid-19, 14 negativos e 15 inconclusivos, indicou.

No que respeita aos utentes, foram “testadas 89 pessoas”, das quais “83 deram positivo, uma delas a que está internada no hospital, uma teve resultado negativo e cinco tiveram resultados inconclusivos e repetem hoje o teste”, adiantou.

No que toca aos funcionários, foram “efetuados testes a 37”, tendo “14 deles dado positivo, 13 negativo e 10 sido inconclusivos”, pelo que “farão também hoje novo teste”, acrescentou a fonte da ULSBA.

Segundo a ULSBA, igualmente nesta quinta-feira, “uma equipa de Saúde composta por médicos e enfermeiros do Hospital José Joaquim Fernandes e dos Cuidados de Saúde Primários vai deslocar-se ao lar, para avaliar o estado de saúde dos utentes que permanecem na instituição”.

O presidente da Câmara de Beja, Paulo Arsénio, já tinha revelado à Lusa, na quarta-feira à noite, que pelo menos 97 pessoas da Mansão de São José, entre utentes e funcionários, estavam infetadas com o novo coronavírus.

De acordo com o autarca, utentes e funcionários foram testados à presença da Covid-19 na terça-feira, depois de haver a confirmação de “dois positivos”, uma utente e uma funcionária.

A despistagem foi feita pelo Algarve Biomedical Center (ABC) e, “sensivelmente às 19:30” de quarta-feira, houve a confirmação de mais “95 casos positivos, entre utentes e funcionários”, referiu o autarca, que disse não dispor de informações para especificar quantos eram relativos a utentes ou a funcionários.

Interrogado pela Lusa sobre se a autarquia receia a transposição deste surto para a comunidade, Paulo Arsénio considerou que esta é uma “situação complexa”, mas “terá muito que ver com o número de funcionários infetados”, uma vez que os idosos do lar “estão confinados àquele espaço”, enquanto os funcionários não.

Em Portugal morreram pelo menos 2.117 pessoas dos 91.193 casos de infeção por SARS-CoV-2 confirmados até hoje, de acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde.

Nas últimas 24 horas o país contabilizou 2.072 infeções, o valor diário mais elevado desde o início da pandemia, e sete óbitos.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

ULS de Braga certifica mais 35 profissionais no âmbito do Programa Qualifica AP

A Unidade Local de Saúde de Braga (ULS de Braga) finalizou, esta semana, o processo de certificação de mais 35 profissionais, no âmbito do Programa Qualifica AP, uma iniciativa desenvolvida em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), através do Centro Qualifica AP.

PCP apresenta medidas para “inverter a degradação” do SNS

O PCP apresentou esta sexta-feira algumas medidas urgentes para “inverter a degradação” do Serviço Nacional de Saúde (SNS), criticando as “políticas de vários governos” de PS, PSD e CDS, que abriram “caminho para a destruição” daquele serviço público.

DE-SNS mantém silêncio perante ultimato da ministra

Após o Jornal Expresso ter noticiado que Ana Paula Martins deu 60 dias à Direção Executiva do SNS (DE-SNS) para entregar um relatório sobre as mudanças em curso, o HealthNews esclareceu junto do Ministério da Saúde algumas dúvidas sobre o despacho emitido esta semana. A Direção Executiva, para já, não faz comentários.

ULS de Braga celebra protocolo com Fundação Infantil Ronald McDonald

A ULS de Braga e a Fundação Infantil Ronald McDonald assinaram ontem um protocolo de colaboração com o objetivo dar início à oferta de Kits de Acolhimento Hospitalar da Fundação Infantil Ronald McDonald aos pais e acompanhantes de crianças internadas nos serviços do Hospital de Braga.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights