Garcia de Orta aumenta capacidade de resposta em mais de 20 mil dias de internamento

26 de Dezembro 2020

Pioneira em Portugal, a Unidade de Hospitalização Domiciliária do Hospital Garcia de Orta acompanhou 2128 utentes em cinco anos.

Criada no final de 2015, o trabalho desenvolvido pela Unidade de Hospitalização Domiciliária (UHD), durante estes cinco anos, permitiu aumentar a capacidade de internamento no Hospital Garcia de Orta em 20.860 dias para doentes cuja condição clínica exige que permaneçam em ambiente hospitalar.

Também a UHD multiplicou a sua capacidade de resposta, passando a sua lotação média de 5 doentes em 2015, para 30 em 2020 (cinco dos quais Covid-19).

A UHD tem como principais objetivos garantir mais e melhor acesso aos cuidados de saúde, promovendo a redução das complicações inerentes ao internamento convencional (como as quedas ou infeções), criando ainda um entorno psicológico mais favorável ao doente, durante o período de tratamento, e valorizando o papel da família/cuidador, prevenindo a rejeição, o abandono e a institucionalização.

“São inúmeras as vantagens da HD comparativamente com o internamento convencional, na medida em que se verificam menos complicações, quer ao nível de infeções nosocomiais, de síndromes confusionais agudos, de reinternamentos, quer mesmo ao nível da prevenção do abandono e institucionalização dos mais frágeis”, afirma Francisca Delerue, diretora do Serviço de Medicina do HGO.

Por outro lado: “a segurança dos tratamentos e os resultados clínicos são equivalentes aos do internamento convencional”, explica Rita Nortadas, médica Coordenadora da UHD do HGO, realçando que no modelo de hospitalização domiciliária “é possível promover a literacia em saúde de forma mais eficaz, promover a humanização com envolvimento do próprio doente no tratamento e com valorização do papel da família, promover também a autonomia mais precocemente e obter uma recuperação funcional mais rápida, restabelecer rotinas e reenquadrar cada um no seu ambiente – pois tudo acontece no conforto da casa de cada um, junto dos seus”.

Durante os cinco anos de existência, a UHD do Hospital Garcia de Orta realizou 24.657 visitas, com um tempo médio de visita de 37 minutos. Foram percorridos um total de 218.686 km em 34.178 deslocações (tempo médio de deslocação 11,65 minutos). Foram atendidas 10.693 chamadas de doentes, com 265 ativações de prevenção, 59 das quais com necessidade de deslocação de enfermeiro e/ou médico ao domicílio do utente.

A UHD do HGO está integrada no serviço de Medicina Interna. Conta com uma equipa de 19 elementos que garantem a cobertura médica e de enfermagem, durante 24 horas, todos os dias do ano, inclusive feriados e fins-de-semana. A equipa multidisciplinar é composta por médicos, enfermeiros, assistente social, farmacêutico, assistente técnico e administrador hospitalar. O número de profissionais disponíveis em tempo completo é de 4 médicos e 11 enfermeiros.

A referenciação dos doentes internados em HD é realizada pelo Serviço de Urgência, Centros de Saúde, Serviço de Consultas Externas ou pelo internamento “convencional”. Os doentes têm de ter um diagnóstico definitivo e estabilidade clínica, sendo sempre realizada uma avaliação médica, de enfermagem, e social.

Durante a pandemia Covid-19, a UHD acompanhou 336 doentes positivos para SARS-CoV-2, realizando 1100 consultas médicas telefónicas e 459 visitas domiciliárias de enfermagem.

O Hospital Garcia de Orta foi responsável pela criação de bases para que, em Outubro de 2018, 25 hospitais assinassem a contratualização deste serviço com o Serviço Nacional de Saúde, existindo atualmente 31 unidades de HD em Portugal.

PR/HN/AO

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Exposição “Arte e Vida: Enfrentar a Esclerose Múltipla” de Emanuel Ribeiro abre em Lisboa

O artista Emanuel Ribeiro apresenta três das suas mais impactantes obras – “À Deriva”, “Grito Mudo” e “Libertação” – na exposição “Arte e Vida: Enfrentar a Esclerose Múltipla”. Organizada pela Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), com o apoio da Merck e do El Corte Inglés (ECI), a exposição visa retratar as complexidades, desafios e triunfos da vida com esclerose múltipla.

Futuros nutricionistas enfrentam “tubarões” no Teatro Thalia

A NOVA Medical School vai trazer para a academia o conhecido modelo de captação de negócio ‘Shark Tank’, dia 28 de junho no Teatro Thalia, em Lisboa, proporcionando uma plataforma para os alunos finalistas da Licenciatura em Ciências da Nutrição se apresentarem ao mercado de trabalho.

Relatório de saúde STADA 2024: sistemas de saúde na Europa precisam de reformas urgentes

Os sistemas de saúde europeus estão em crise e necessitam de uma reforma urgente, revela o Relatório de Saúde da STADA 2024. Este inquérito representativo, que envolveu cerca de 46.000 entrevistados em 23 países europeus, destaca que os sistemas de saúde não conseguem atender adequadamente às necessidades de muitos europeus, levando-os a assumir a responsabilidade pela sua própria saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights