Presidente francês diz que contraiu o vírus em Bruxelas

4 de Junho 2021

Emmanuel Macron disse num encontro com a população no sudoeste francês que contraiu a Covid-19 em Bruxelas, durante o Conselho Europeu, numa altura em que os números no país continuam a cair.

“Fui apanhado! Fui apanhado em Bruxelas, pensei que não pudesse acontecer e olhem”, disse o Presidente da República que testou positivo à Covid-19 em dezembro de 2020 e foi vacinado há alguns dias.

O Presidente disse ainda aos populares que o rodeavam numa visita ao departamento do Lot, que “tinha sido muito cuidadoso”, mas o contágio deve ter acontecido durante o Conselho Europeu que aconteceu nessa altura.

Os números em França continuam a descer, havendo agora 15.283 pessoas internadas nos hospitais e 2.677 desses pacientes estão em estado grave, menos 77 do que na véspera.

Foram detetados desde quarta-feira 8.161 novos casos e morreram 70 pessoas.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 3.693.717 mortos no mundo, resultantes de mais de 171,5 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Greve dos pilotos de helicópteros do INEM regista 83% de adesão

A greve dos pilotos de helicópteros do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) registou 83% de adesão disse hoje o Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), sublinhando que os serviços mínimos decretados não foram plenamente cumpridos.

Cabo Verde quer comunidades a liderar luta contra a Sida

Cabo Verde quer reforçar a prevenção, diagnóstico, comunicação e informação e ter as comunidades a liderar a luta contra o VIH-Sida, cuja taxa de prevalência mantêm-se nos 0,6%, com média de 400 casos anuais, disseram hoje fontes oficiais

Lançado hoje 1º episódio da série documental: “SIDA 4.0 Os anos do medo, da discriminação, do estigma e da inovação

Temas como o Aparecimento do Vírus, o Estigma e a Discriminação; O Peso das Drogas na Sociedade Portuguesa; VIH-2 e a Cooperação com os PALOP; PrEP – A Revolução na Prevenção e Para Quando a Cura, vão ser analisados por diferentes intervenientes, tendo em atenção os 40 anos sobre a infeção VIH e a Sida e das mudanças que ela trouxe à sociedade em geral e aos portugueses em particular.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights