“Num tempo RARO em que se desenvolvem vacinas em tempo recorde para uma pandemia devastadora e nos encontrámos todos, de alguma forma privados de acesso à inovação noutras áreas que não a do SARS Cov2, sentimos necessidade

de iniciar aquilo que pretendemos que seja o primeiro de muitos Simpósios RARO” afirma Luísa Pereira, coordenadora-adjunta do NEDR.

Este evento científico pretende proporcionar a todos os profissionais de saúde, sem distinção, a mais recente evidência na área das doenças raras, com enfoque nas inovações e novidades científicas do ano transato.

“Pretendemos igualmente, e aproveitando aquilo que de positivo aprendemos a utilizar neste momento pandémico, dar uma nova dimensão com o máximo de abrangência de temas, utilizando a enorme projeção e participação

que as sessões em formato digital nos trouxeram” conclui Luísa Pereira.

O evento mantém as habituais presenças de palestrantes nacionais e internacionais e vai otimizar também a utilização das novas ferramentas e plataformas digitais.

PR/HN

Share This