Bolsas de Excelência da UAlg já premiaram 393 alunos com mais de 360 mil euros

11 de Junho 2021

A sessão pública de entrega das Bolsas de Excelência, que distinguiu 57 alunos da Universidade do Algarve, realizou-se no dia 09 de junho, às 17h00, no Grande Auditório do Campus de Gambelas. Esta iniciativa vai na nona edição e já premiou 393 alunos.

Esta iniciativa, que já premiou 393 alunos com mais de 360 mil euros, contou com a participação de 46 entidades este ano.

Todos os alunos que ingressaram na Universidade do Algarve (UAlg) em primeira opção e com nota de candidatura igual ou superior a 17 valores tiveram bolsa de excelência. A bolsa atribuída paga integralmente a propina do 1.º ano de licenciatura ou de mestrado integrado, no valor de 697 euros, aos melhores alunos que se matricularam em 2020/2021.

Alexandre Lima, delegado regional de Educação do Algarve, disse aos estudantes que a sua presença na cerimónia se deveu exclusivamente a eles.

O delegado regional destacou a “proeza” alcançada pelos alunos e “o trabalho que a Universidade tem feito na região e o trabalho que faz no acompanhamento aos alunos que vêm do Ensino Secundário para o Superior”.

Laura Pimenta, uma das alunas contempladas, veio da Escola Secundária de Serpa e ingressou na Universidade do Algarve, em Ciências da Comunicação, com nota de candidatura de 17,99. A aluna, que discursou em representação dos alunos premiados, agradeceu à Universidade do Algarve e às empresas esta oportunidade. “A atribuição da Bolsa de Excelência foi algo que me motivou durante o ensino secundário, e acredito que também o seja para qualquer estudante que pretenda ingressar na UAlg”, disse a aluna.

Na opinião de Laura Pimenta, “é importante reconhecer o mérito alcançado durante o secundário e é importante que os alunos se sintam motivados a obter bons resultados”. “Acho que a Universidade do Algarve faz um bom papel nesse aspeto. Sinto que fui muito bem recebida e que é aqui que vou passar o que dizem ser os melhores anos da minha vida”, acrescentou.

Paulo Águas dirigiu uma palavra de agradecimento às empresas, que, apesar da pandemia e das dificuldades, continuaram a apoiar este projeto, permitindo que, pelo nono ano consecutivo, tenha sido possível entregar bolsas de excelência. O reitor felicitou as famílias e os estudantes premiados e sublinhou o esforço dos últimos: “Seguramente que é muito talento vosso, mas também muito trabalho, porque só talento não basta”.

Esta iniciativa, inserida num quadro de responsabilidade social, representa um importante sinal de reconhecimento do mérito pelo trabalho desenvolvido, para além de constituir uma significativa ajuda para as famílias suportarem os encargos com os seus educandos, lê-se no comunicado da Universidade do Algarve.

Foram também homenageados, nesta cerimónia, os estudantes internacionais com as melhores classificações, que beneficiam de propina reduzida no valor de 1.100 euros.

PR/HN/Rita Antunes

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Prémio de Investigação Noémia Afonso recebe trabalhos até 31 de julho

O Prémio de Investigação Noémia Afonso, promovido pela Sociedade Portuguesa de Senologia (SPS), anunciou a extensão do prazo de envio dos trabalhos até 31 de julho de 2024. A iniciativa tem como objetivo incentivar a cultura científica e fomentar a investigação clínica na área do cancro da mama.

Guadalupe Simões: Quantidade de atos “não se traduz em acompanhamento com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”

Esta sexta-feira, Guadalupe Simões, dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, criticou a escolha do Governo de pagar pela quantidade de atos. “Quando o Governo diz que dá incentivos ou que dá suplementos financeiros se fizerem mais intervenções cirúrgicas, se tiverem mais doentes nas listas, se operarem mais doentes no âmbito dos programas do SIGIC, se, se, se, está sempre a falar de quantidade de atos, que não se traduz em acompanhamento das pessoas com a qualidade e segurança que qualquer pessoa deverá exigir”, explicou ao HealthNews.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights