Ervas aromáticas e especiarias ajudam a baixar a pressão arterial

Usar ervas aromáticas e especiarias na confeção da alimentação traz novos sabores e aromas aos pratos e ainda ajuda a reduzir a pressão arterial. Esta é a conclusão de um estudo norte-americano publicado no “The American Journal of Clinical Nutrition”.

O  facto não é completamente novo. Médicos e nutricionistas já indicavam o uso de temperos naturais em pessoas com hipertensão pelo simples facto de servirem como ótimos substitutos para o sal. É que o consumo excessivo de sódio (mineral abundante no sal de cozinha) é um dos comportamentos de risco para a pressão arterial elevada.

No estudo participaram 71 pessoas com fatores de risco para doenças cardíacas. Todos testaram três níveis de consumo de ervas aromáticas e especiarias: baixo (0,5 gramas), moderado (3,2 gramas) e alto (6,5 gramas). Cada intervenção durou quatro semanas. Foram recolhidas amostras de sangue no início e no final desses períodos.

As doses incluíam uma mistura de 24 ervas aromáticas e especiarias diferentes, desde manjericão e tomilho à canela e açafrão. Os cientistas observaram que, depois de utilizar a quantidade mais elevada de ervas aromáticas e especiarias as pessoas apresentaram uma tendência de melhoria da pressão arterial em comparação com as dosagens mais baixas.

O estudo ainda tem algumas limitações, porque não observou a saúde das pessoas a longo prazo e não mostra detalhadamente as propriedades de algumas especiarias.

Os investigadores entendem que as ervas também servem de substitutas para o açúcar e a gordura saturada, dois ingredientes cujo abuso ameaça o coração. A canela, por exemplo, é uma opção que pode ser usada em doces e salgados. 

Penny Kris-Etherton, uma das autoras deste estudo da Universidade da Pensilvânia, referiu que “de facto, os efeitos de diminuição da pressão arterial de ervas aromáticas e especiarias numa dieta ocidental média foram surpreendentes para mim”.

“Nós [já sabemos] sobre os efeitos de muitos fatores do estilo de vida, especialmente fatores dietéticos, que podem aumentar a pressão arterial – como o sódio, o álcool e a cafeína – e outros que podem diminuir a pressão arterial, como o potássio, o magnésio e o cálcio, […] perda de peso, atividade física, e algumas vitaminas, incluindo o folato e a vitamina D quando a ingestão é baixa, mas os efeitos de diminuição da pressão arterial de ervas aromáticas e especiarias são algo novo!”

“Em termos de ervas e especiarias”, continuou, “não houve um ensaio clínico que mostrasse os benefícios na diminuição da pressão arterial até ao nosso estudo”.


0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This