UCLA aceita pagar 246 milhões de dólares após acusações contra ginecologista

9 de Fevereiro 2022

A Universidade da Califórnia aceitou na terça-feira pagar 246,3 milhões de dólares (cerca de 215 milhões de euros) perante as acusações de centenas de mulheres que foram abusadas sexualmente por um antigo ginecologista da UCLA.

O acordo, alcançado com a ajuda de um mediador privado, foi ontem anunciado pelos advogados e pela UCLA (Universidade da Califórnia em Los Angeles).

Em causa estão mais de 200 mulheres que dizem ter sido abusadas sexualmente pelo ex-ginecologista James Heaps, ao longo de uma carreira de 35 anos.

De acordo com o processo, citado pela agência Associated Press (AP), a universidade ignorou as reclamações e decidiu esconder os abusos.

“A conduta alegadamente seguida por Heaps é repreensível e contrária aos valores da universidade”, defendeu, em comunicado, a UCLA.

No ano passado, James Heaps já tinha sido alvo de 21 acusações de crimes sexuais, envolvendo sete mulheres.

A UCLA começou a investigar Heaps em 2017, um ano antes deste se ter reformado, após a universidade ter recusado renovar o seu contrato.

Um dos advogados das queixosas John C. Manly disse que a universidade optou por resolver a questão sem “infligir mais danos desnecessários”, modelo que defendeu que deve ser seguido por outras universidades na mesma situação.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Doenças evitáveis por vacinação estão a aumentar na Europa

As doenças evitáveis por vacinação estão a aumentar nos países da União Europeia (UE) e do Espaço Económico Europeu (EEE), alertou esta segunda-feira o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC) no âmbito da Semana Europeia da Vacinação.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights