Rússia regista quase 204 mil contágios nas últimas 24 horas

12 de Fevereiro 2022

A Rússia registou este sábado quase 204.000 novos casos de Covid-19 enquanto a variante Ómicron do vírus continua a propagar-se no país, de acordo com dados do centro operacional de luta contra a pandemia.

No total, entre sexta-feira e hoje, foram registados 203.766 novos contágios na Rússia, onde houve 18.597 hospitalizações no último dia para a doença contagiosa, menos 3,55% do que no dia anterior.

Em Moscovo, o epicentro da pandemia na Rússia, foram comunicados 14.336 novos casos no último dia, e em São Petersburgo 21.689.

No país, 729 pessoas morreram nas últimas 24 horas com a doença da Covid-19.

Até agora, desde o início da pandemia, foram comunicados 13.935.560 casos e 339.542 mortes devido à doença da Covid-19 em todo o país, embora os dados oficiais sobre o excesso de mortes sejam o dobro da contagem de mortes do centro de controlo da Covid-19.

A variante Ómicron do coronavírus está agora presente em 84 das 85 regiões da Rússia.

O Kremlin excluiu até agora medidas drásticas como o confinamento ou o encerramento de setores económicos para lidar com a nova vaga de contágios.

Segundo as autoridades de saúde, 81,5 milhões de russos receberam até agora a vacinação completa, que representa 61,9% da imunidade coletiva, ainda longe do objetivo de 80% fixado pelas autoridades.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada

Os trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada (PPP), garante Camilo Ferreira, coordenador da Comissão de Trabalhadores, que recordou, em conversa com o HealthNews, a exaustão dos profissionais naquele modelo de gestão e, como Entidade Pública Empresarial (EPE), a melhoria das condições de trabalho e do desempenho.

Menopausa: Uma doença ou um processo natural de envelhecimento?

A menopausa foi o “elefante na sala” que a Médis trouxe hoje ao Tejo Edifício Ageas Tejo. O tema foi abordado numa conversa informal que juntou diversos especialistas. No debate, os participantes frisaram que a menopausa não é uma doença, mas sim um “ciclo de vida”. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights