PEV diz que com desagravamento da pandemia é preciso olhar para os cuidados primários

16 de Fevereiro 2022

A deputada do PEV Mariana Silva considerou esta quarta-feira que, com o desagravamento da pandemia em Portugal e o eventual levantamento da maioria das restrições, é necessário investir nos cuidados de saúde primários e prestar atenção à população “mais vulnerável”.

“A infeção está num processo decrescente e, por isso, podemos pensar, o Governo pode pensar, em retirar algumas das medidas que temos até hoje”, disse a deputada do Partido Ecologista “Os Verdes”, na Assembleia da República.

Depois de uma reunião entre o Governo, Presidente da República, epidemiologistas e especialistas em saúde pública, e os partidos com representação no parlamento, por vídeoconferência, Mariana Silva sustentou que “toda a população mais vulnerável” tem de continuar com cuidados, apesar do desagravamento do SARS-CoV-2 no país.

“É necessário prestar atenção a esta população. Para isso, ‘Os Verdes’ querem reforçar a ideia de que é necessário olhar para os cuidados primários”, completou.

A deputada ecologista também disse que na reunião discutiram-se “um conjunto de incertezas” por causa de um possível agravamento da pandemia, provocada por uma variante “com maior resiliência”.

Para combater esta possibilidade, a também dirigente do PEV considerou que é necessário contratar mais profissionais de saúde.

Mariana Silva também advogou que o alívio das restrições devia ser acompanhado de investimentos que garantam a segurança da população, como, por exemplo, mais transportes públicos.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada

Os trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada (PPP), garante Camilo Ferreira, coordenador da Comissão de Trabalhadores, que recordou, em conversa com o HealthNews, a exaustão dos profissionais naquele modelo de gestão e, como Entidade Pública Empresarial (EPE), a melhoria das condições de trabalho e do desempenho.

Governo quer “articulação virtuosa” entre entidades de saúde

O Governo está a avaliar as atribuições de entidades como a Direção-Executiva do SNS, a DGS e o Infarmed para garantir “uma articulação virtuosa” que consiga diminuir a burocracia e concretizar as políticas de saúde, anunciou hoje a ministra.

Menopausa: Uma doença ou um processo natural de envelhecimento?

A menopausa foi o “elefante na sala” que a Médis trouxe hoje ao Tejo Edifício Ageas Tejo. O tema foi abordado numa conversa informal que juntou diversos especialistas. No debate, os participantes frisaram que a menopausa não é uma doença, mas sim um “ciclo de vida”. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights