Fundação alerta para falta de aposta na área da oncologia pediátrica

2 de Setembro 2022

A Fundação Rui Osório de Castro (FROC) afirmou estar “preocupada” com a falta de aposta na área da oncologia pediátrica. Segundo a fundação, “não existem medidas concretas para o cancro infantil” na Estratégia Nacional de Luta Contra o Cancro (ENLCC) para o decénio 2021-2030.

A propósito do Mês de Sensibilização para o Cancro Infantil, a Fundação Rui Osório de Castro alerta que o cancro infantil continua a ser a primeira causa de morte por doença em crianças e adolescentes. Estima-se que em Portugal “surjam cerca de 400 novos casos” por ano.

Ao analisar a ENLCC para o decénio 2021-2030 da Direção-Geral da Saúde (DGS), a fundação afirma que no documento não constam quaisquer pilares de ação clínica para o cancro pediátrico.

A investigação e o acompanhamento psicológico “é tão importante e um direito adquirido não só para a criança ou adolescente doente, mas também para o seu agregado familiar, tanto durante, como no pós-tratamento”, reitera Cristina Potier, Diretora Geral da FROC.

No que diz respeito ao Registo Oncológico Pediátrico continua desatualizado, apesar de ser obrigatório desde 2017. “Na estratégia nacional referem-se 342 novos casos em 2021, mas não é percetível como é obtida esta informação. Conhecer a realidade é fundamental para que se possam tomar decisões”, acrescenta.

No mês da de sensibilização, a FROC apela a que todos se juntem e adiram ao movimento #nãoficoindiferente, mostrando que também não são indiferentes ao cancro infantil.

Além destas iniciativas, a FROC disponibiliza, com o objetivo de promover a literacia sobre o cancro infantil, o PIPOP, o Portal de Informação Português de Oncologia Pediátrica. A plataforma contém informação acerca da pediatria oncológica, com o intuito de construir uma família informada, mais forte, tranquila e consciente na luta contra a doença oncológica. Também realiza eventos como os seus seminários anuais e as “Conversas Sobre”, um conjunto de sessões temáticas direcionadas para as famílias, doentes e sobreviventes, orientadas por profissionais das áreas.

PR/HN/Vaishaly Camões

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

APAH defende autonomia após ministra anunciar auditoria

 A Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH) defendeu hoje autonomia para as administrações tomarem decisões, depois de a ministra da Saúde anunciar a criação de uma comissão para auditar os conselhos de administração dos hospitais.

Enfermeiros denunciam situação “explosiva” na Linha SNS 24

A Linha SNS 24 vive uma situação “explosiva” e, entre os enfermeiros que prestam serviço nesta linha de atendimento, já se fala em paralisação. A denúncia é feita pelo Sindicato dos Enfermeiros (SE), que teve conhecimento do caso por meio de uma exposição dos enfermeiros que ali prestam serviço, em tempo parcial.

Violência contra a pessoa idosa em debate

A Câmara Municipal de Ponta Delgada (São Miguel, Açores) promove na próxima sexta-feira, às 9h30, uma palestra subordinada ao tema da consciencialização da violência contra a pessoa idosa, isto na véspera do dia mundial que lhe é dedicado pela Organização das Nações Unidas.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights