Médicos norte-americanos assistem migrantes na fronteira do México

10 de Junho 2023

Médicos norte-americanos assistiram na sexta-feira migrantes na fronteira sul do México, onde permanecem retidos em condições precárias face às crescentes restrições à imigração.

Profissionais de saúde da New York State Nurse Association, dos Estados Unidos, chegaram pelo quinto ano consecutivo para realizar, de forma altruísta, jornadas de cuidados médicos a dezenas de migrantes.

As jornadas de cuidados médicos realizaram-se na escola primária Ignacio José Allende Y Unzaga, onde se reuniram dezenas de pessoas, no “Albergue Belén”, em Tapachula, e no posto de controlo da aldeia Ejido Viva México, onde se concentram centenas de pessoas que procuram ir para os Estados Unidos.

Elida Consolé, uma migrante guatemalteca que fugiu do seu país devido à violência e à extorsão, refugiou-se em Suchiate há oito meses e ficou a viver no México porque sente mais segurança e bem-estar para os seus filhos.

“Aqui em Suchiate é um pouco difícil porque, quando se vai ao centro de saúde, é difícil conseguir atendimento médico e, no meu caso, como migrante, só consegui a minha residência há alguns meses e foi difícil para conseguir atendimento médico”, disse ela à EFE.

Os principais problemas de saúde encontrados entre os migrantes são doenças respiratórias e de pele, dores musculares, stress e ansiedade, problemas de tensão arterial e diabetes.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Luís Meira diz que Força Aérea não tinha meios para ajudar INEM

O presidente demissionário do INEM revelou hoje que quando o instituto foi forçado a reduzir o serviço de helicópteros durante a noite, no início do ano, contactou a Força Aérea, que disse não ter meios para poder garantir a resposta necessária.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights