Líderes políticos apreensivos com aumento da fome e má nutrição

28 de Agosto 2023

Os chefes de Estado e de Governo da CPLP declararam em São Tomé “apreensão” pelo “aumento da fome”, das diversas formas de má nutrição e das dificuldades de acesso a uma alimentação adequada, saudável e nutritiva nos Estados-membros.

O alerta consta de uma das resoluções saídas da XIV Conferência de chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), realizada este domingo em São Tomé sob o lema “Juventude e Sustentabilidade na CPLP”.

Nesse sentido, a Conferência aprovou a inclusão nos programas das próximas edições de um “ponto permanente de informação sobre o estado da segurança alimentar e nutricional”.

Na resolução, os líderes registaram “a necessidade de acelerar o reforço das contribuições financeiras voluntárias dos Estados-membros para viabilização das atividades aprovadas no quadro do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da CPLP (CONSAN-CPLP).

Os chefes de Estado e de Governo recomendaram ainda “uma reflexão aprofundada sobre o reconhecimento do papel” do CONSAN-CPLP “enquanto plataforma de assessoria aos Chefes de Estado e de Governo da CPLP”, bem como a importância de se tornar uma prioridade nos órgãos da comunidade.

Criada em 1996, a CPLP integra atualmente Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Nesta 14.ª cimeira, São Tomé e Príncipe assume a presidência rotativa da organização.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

ULS de Braga celebra protocolo com Fundação Infantil Ronald McDonald

A ULS de Braga e a Fundação Infantil Ronald McDonald assinaram ontem um protocolo de colaboração com o objetivo dar início à oferta de Kits de Acolhimento Hospitalar da Fundação Infantil Ronald McDonald aos pais e acompanhantes de crianças internadas nos serviços do Hospital de Braga.

DE-SNS mantém silêncio perante ultimato da ministra

Após o Jornal Expresso ter noticiado que Ana Paula Martins deu 60 dias à Direção Executiva do SNS (DE-SNS) para entregar um relatório sobre as mudanças em curso, o HealthNews esclareceu junto do Ministério da Saúde algumas dúvidas sobre o despacho emitido esta semana. A Direção Executiva, para já, não faz comentários.

FNAM lança aviso a tutela: “Não queremos jogos de bastidores nem negociatas obscuras”

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) disse esta sexta-feira esperar que, na próxima reunião com o Ministério da Saúde, “haja abertura para celebrar um protocolo negocial”. Em declarações ao HealthNews, Joana Bordalo e Sá deixou um alerta à ministra: ” Não queremos jogos de bastidores na mesa negocial. Não queremos negociatas obscuras.”

SNE saúda pedido de relatório sobre mudanças implementadas na Saúde

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) afirmou, esta sexta-feira, que vê com “bons olhos” o despacho, emitido pela ministra da Saúde, que solicita à Direção-Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) um relatório do estado atual das mudanças implementadas desde o início de atividade da entidade.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights