Especialistas das juntas médicas já têm acesso direto ao processo do doente

15 de Abril 2024

Os médicos que integram as juntas médicas podem desde hoje ter acesso direto à informação clínica do utente, que deixa de precisar de ir ao médico de família pedir o relatório médico.

A Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) refere, em comunicado, que a desburocratização das verificações de baixas médicas pode melhorar o acesso dos doentes aos cuidados de saúde.

Segundo a DE-SNS, o pedido recorrente de relatórios atualizados ao médico de família, feito pelo utente, “gerava idas evitáveis deste à sua unidade de saúde e consumo desnecessário de consultas de Medicina Geral e Familiar”.

“São aproximadamente 500 mil consultas que ficarão disponíveis para doentes que necessitem realmente de avaliação pelo seu médico de família, aumentando o acesso em tempo útil ao SNS”, sublinha.

A desburocratização das verificações de baixas médicas entrou em vigor depois de realizada a formação aos médicos que integram as juntas da Segurança Social.

Esta medida junta-se a outras levadas a cabo para desburocratizar o sistema, como a autodeclaração de doença, a possibilidade de emissão de certificados de incapacidade temporária (baixas) nos serviço de urgência e nas instituições de saúde privadas e sociais e o aumento do período de baixa para situações oncológicas, cardiovasculares e cirúrgicas.

Citado no comunicado, o diretor executivo, Fernando Araújo, recorda também o aumento da validade das receitas e dos exames para 12 meses e a criação do mecanismo de acesso de medicamentos para doenças crónicas de forma simples nas farmácias comunitárias, lembrando que estas passaram ainda a fazer a vacinação sazonal (gripe e covid-19).

“As medidas de simplificação administrativa, que eram há mais de 10 anos reclamadas pelos médicos e utentes, foram implementadas num ano, com impacto significativo: presume-se que serão anualmente mais de dois milhões de consultas médicas evitadas apenas para resolver questões burocráticas”, sublinha Fernando Araújo.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Esclerose Múltipla

Cristiana Lopes Martins, fisiatra nos hospitais de Portimão e Lagos (Unidade Local de Saúde do Algarve) e na Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano; Eduarda Afonso, fisiatra no hospital de Faro (Unidade Local de Saúde do Algarve)

Enfermeiros querem reunir com António Gandra d’Almeida

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) saudou esta quarta-feira a eleição de António Gandra d’Almeida como novo diretor executivo do Serviço Nacional de Saúde. Em declarações ao nosso jornal, o responsável afirmou que vai solicitar uma reunião com António Gandra d’Almeida e a nova equipa.

Fernando Araújo: Autorizações para contratar médicos “têm demorado menos que três dias úteis”

Na comissão parlamentar de Saúde, esta quarta-feira, Fernando Araújo apresentou os feitos da reforma do Serviço Nacional de Saúde e da equipa que liderou enquanto diretor executivo. A reforma “tem conseguido alterar esta burocracia, estes patamares administrativos, estes tempos que eram incomportáveis na gestão do SNS”, tendo decorrido com o envolvimento dos profissionais: “de baixo para cima”.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights