Desafios e oportunidades na publicação científica

25 de Maio 2024

Durante a sessão "Revista Medicina Interna: o que é que um editor quer ver publicado”, moderada por Rui Tato Marinho e que teve como palestrantes José Mariz e Helena Donato, José Mariz, editor-chefe da Revista Medicina Interna, ofereceu insights valiosos sobre os objetivos e desafios enfrentados na publicação científica.

“Como editor-chefe da Revista Medicina Interna, o meu objetivo foi fornecer um panorama do perfil de artigos que recebemos atualmente e expressar a minha visão sobre o que gostaria de ver publicado”, começou por explicar.

O editor-chefe enfatizou a realidade atual da competição com outras plataformas de publicação, algumas das quais são identificadas como “predadoras”. No entanto, também apontou oportunidades do mundo digital: “Apesar dos desafios, o mundo digital oferece oportunidades democráticas para revistas menores divulgarem trabalhos locais ou regionais, que podem contribuir para estudos globais comparativos.”

“Corremos o risco de ser engolidos por um enorme oceano de publicações, mas, por outro lado, possuímos ferramentas poderosas para navegar com segurança nesse oceano”, concluiu.

Em concordância, ao explicar os objetivos da sessão, Helena Donato enfatizou: “Explorei algumas estratégias essenciais para agradar aos editores e aumentar a hipótese de sucesso na publicação. É fundamental que os autores compreendam o que os editores procuram e enfrentem os principais desafios no processo de publicação.” Helena Donato também a abordou as políticas das revistas científicas sobre inteligência artificial (IA) e como ferramentas de IA podem ajudar editores e autores.

Os pontos-chave apresentados por Helena Donato forneceram orientações práticas para os autores: “É fundamental seguir as diretrizes de submissão de cada revista, destacar a importância e originalidade do trabalho, apresentar os resultados de forma clara e responder construtivamente aos comentários dos revisores.”

Quando questionada sobre a importância do congresso, ressaltou a sua contribuição para a promoção do avanço da Medicina Interna: “O Congresso Nacional de Medicina Interna desempenha um papel crucial na atualização científica, na educação médica contínua e no networking profissional. Além disso, é uma plataforma importante para a divulgação da investigação e o desenvolvimento profissional.”

Por fim, ao expressar as suas expectativas para a iniciativa, Helena Donato destacou a importância de os participantes compreenderem melhor o processo editorial das revistas científicas: “Espero que os participantes compreendam melhor como funciona o processo editorial das revistas científicas, desde a submissão inicial até à publicação final e divulgação”.

SPMI/30ºCNMI/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Relatório de saúde STADA 2024: sistemas de saúde na Europa precisam de reformas urgentes

Os sistemas de saúde europeus estão em crise e necessitam de uma reforma urgente, revela o Relatório de Saúde da STADA 2024. Este inquérito representativo, que envolveu cerca de 46.000 entrevistados em 23 países europeus, destaca que os sistemas de saúde não conseguem atender adequadamente às necessidades de muitos europeus, levando-os a assumir a responsabilidade pela sua própria saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights