Heliporto do Hospital de Lamego está certificado e pode ser utilizado

30 de Maio 2024

O heliporto do Hospital de Lamego obteve a certificação que autoriza a sua utilização para as operações de emergência, anuncia hoje a Unidade Local de Saúde de Trás-os-Montes e Alto Douro (ULSTMAD).

A ULSTMAD informa, em comunicado, que o heliporto da unidade hospitalar de Lamego, distrito de Viseu, foi oficialmente certificado pela Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) para operações de emergência médica.

“Esta certificação entra em vigor a partir de hoje, garantindo suporte para as operações de emergência médica helitransportada nesta região”, realça a Unidade Local de Saúde que tem sede social em Vila Real.

Este certificado, explica, autoriza o heliporto a funcionar exclusivamente para operações de emergência médica, em condições de voo visual (VFR), por um período de três anos.

O Conselho de Administração da ULSTMAD congratula-se pelo que classifica de uma conquista, reiterando o compromisso de melhoria contínua na prestação de cuidados de saúde à população que serve.

A ULSTMAD é composta por três unidades hospitalares e 23 centros de saúde, contendo cinco polos de urgência.

Com esta atualização, passa a ter disponíveis e operacionais dois heliportos, designadamente na unidade hospitalar de Vila Real e na unidade hospitalar de Lamego.

Em maio de 2023, a Câmara de Lamego lembrou que “este equipamento nunca foi utilizado, devido à ausência da respetiva certificação obrigatória”, o que levou o município a “exigir nos últimos anos, por diversas vezes, a sua abertura com caráter de urgência”.

Na altura, o autarca Francisco Lopes considerou “incompreensível que, depois de um investimento de 42 milhões de euros no novo Hospital, a população do Douro Sul esteja à espera, desde 2013, pela entrada do funcionamento completo desta infraestrutura”.

As declarações do presidente foram feitas em comunicado e a propósito do anúncio da realização de uma simulacro para que o heliporto pudesse receber a certificação da ANAC e ser utilizado, o qual se realizou a 02 de junho de 2023.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Guilherme Veríssimo: “A saúde começa pela boca”

A evidência científica comprova que a má saúde oral está diretamente relacionada com 23 doenças sistémicas, entre elas a diabetes e as doenças cardiovasculares, e cinco tipos de cancro. Esta realidade pode surpreender a maior parte da população, mas não os dentistas. Em entrevista ao nosso jornal, o Médico Dentista, Guilherme Veríssimo, frisa que a “saúde oral não se resume a uma questão estética”, deixando alguns alertas para a importância da correta higienização dos dentes. O médico dentista aproveitou ainda para desmistificar alguns dos principais mitos associados à doença peridontal.

INEM esclarece que chamadas via 112 são descentralizadas

O INEM esclareceu que as chamadas que dão entrada via 112 para o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) são descentralizadas, avançando que hoje de manhã estavam ao serviço 48 técnicos, 24 dos quais em atendimento.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights