Jejum intermitente eficaz para perder massa gorda e aumentar rendimento físico

Jejum intermitente eficaz para perder massa gorda e aumentar rendimento físico

‚ÄúS√≥ n√£o h√° perda de massa isenta de gordura se a pessoa tiver o cuidado de acompanhar o jejum intermitente [em que nas 24 horas do dia h√° uma janela de alimenta√ß√£o e outra de jejum, mas com hidrata√ß√£o] com a pr√°tica de exerc√≠cio f√≠sico. Se a isso juntarmos um aporte cal√≥rico-proteico adequado, existe evid√™ncia preliminar de que al√©m de travar a perda de massa isenta de gordura conseguem-se aumentar os seus valores‚ÄĚ, explicou √† ag√™ncia Lusa Gon√ßalo Vilhena de Mendon√ßa, investigador do Laborat√≥rio de Fun√ß√£o Neuromuscular da Faculdade de Motricidade Humana.

O investigador, que orientou este trabalho, adiantou que a estrat√©gia usada no jejum intermitente, salvaguardando um estado de hidrata√ß√£o ajustado, ‚Äúresulta em benef√≠cios do ponto de vista da resist√™ncia cardiorrespirat√≥ria que s√£o materializados num aumento da pot√™ncia aer√≥bia m√°xima, o que pode ser vantajoso para pessoas que pretendem melhorar o seu rendimento em modalidades como corrida ou ciclismo‚ÄĚ.

Gon√ßalo Vilhena Mendon√ßa acrescenta que se verifica tamb√©m uma perda de massa gorda, associada √† redu√ß√£o da massa corporal, e que estes efeitos ben√©ficos ao n√≠vel da composi√ß√£o corporal ‚Äúpodem ser potenciados ainda mais quando o exerc√≠cio f√≠sico √© praticado em paralelo com o jejum intermitente‚ÄĚ.

Contudo, alerta que o jejum intermitente dever√° ser praticado mediante aconselhamento nutricional especializado, uma vez que existem algumas contraindica√ß√Ķes que dever√£o ser criteriosamente identificadas (intoler√Ęncia individual, hipoglicemia persistente, diabetes do tipo I, insufici√™ncia renal, etc).

O especialista é um dos investigadores que realizaram uma meta-análise que incluiu mais de 100 estudos publicados nesta área sobre os efeitos do jejum intermitente na composição corporal (massa corporal, massa gorda e massa isenta de gordura) e no rendimento físico.

Este trabalho concluiu tamb√©m que no jejum intermitente acompanhado por desidrata√ß√£o, como, por exemplo, o que √© feito por altura do Ramad√£o, apesar de haver perda de peso, esta acompanha-se de um ‚Äúdecr√©scimo evidente‚ÄĚ no rendimento f√≠sico em esfor√ßos de resist√™ncia cardiorrespirat√≥ria, um efeito negativo que se deve √† n√£o ingest√£o de l√≠quidos ao longo do dia.

O especialista explicou ainda que os resultados ben√©ficos do jejum intermitente com hidrata√ß√£o “ao n√≠vel da resist√™ncia cardiorrespirat√≥ria – a capacidade de o organismo ter melhor esfor√ßo prolongado ao longo do tempo”, se devem “a um benef√≠cio ao n√≠vel do tecido muscular‚ÄĚ.

‚ÄúO tecido muscular tem uma esp√©cie de f√°bricas produtoras de energia, que se chamam mitoc√īndrias, e esta estrat√©gia nutricional √© eficaz pois aumenta o n√ļmero destas f√°bricas de energia. O m√ļsculo fica com mais mitoc√īndrias e, portanto, com mais capacidade de gerar energia do ponto de vista aer√≥bico, tornando-se num tecido mais resistente, mais respir√°vel, o que tem um benef√≠cio ao n√≠vel da resist√™ncia (..) ao esfor√ßo f√≠sico‚ÄĚ, explicou.

Questionado sobre se se deve fazer exerc√≠cio na janela do jejum, ou na de consumo alimentar, Gon√ßalo Vilhena de Mendon√ßa afirmou: ‚Äúo maior benef√≠cio ao n√≠vel da capacidade cardiorrespirat√≥ria, por exemplo, nas corridas ou no ciclismo, √© atingido se o exerc√≠cio for praticado em jejum‚ÄĚ.

‚ÄúMesmo para quem quer perder massa gorda, o consumo alimentar pr√©vio ao treino inibe a degrada√ß√£o de gorduras e privilegia a participa√ß√£o dos hidratos de carbono no disp√™ndio energ√©tico, dificultando a perda de massa gorda‚ÄĚ, acrescentou.

Embora existam poucos dados ao n√≠vel do treino da for√ßa, para se preservar massa isenta de gordura durante a pr√°tica de jejum intermitente, faz mais sentido que as sess√Ķes de exerc√≠cio sejam agendadas para os per√≠odos compat√≠veis com a janela de consumo alimentar, frisou.

O jejum intermitente pode ser feito de diversas formas: jejum alternado de dia-para-dia (24 horas de consumo alimentar seguidas de 24 horas com restri√ß√£o limitada a cerca de 500 kcal), jejum 5:2 (semana com cinco dias de consumo alimentar ‚Äúnormal‚ÄĚ e dois dias n√£o consecutivos com restri√ß√£o limitada a cerca 500 kcal), e a abordagem menos radical e com maior n√ļmero de adeptos: oito horas di√°rias de janela alimentar (entre 13 e 21 horas) e 16 de jejum cal√≥rico (restante per√≠odo do dia). Em qualquer dos casos podem ser ingeridos l√≠quidos sem valor cal√≥rico (√°gua, caf√© e ch√°).

O investigador defende que o facto de poder orientar a janela alimentar para per√≠odos diurnos, em que a pessoa est√° mais ativa, afastando a janela alimentar dos per√≠odos mais passivos do dia, ‚Äúfaz mais sentido de acordo com os nossos ritmos circadianos‚ÄĚ e que o ser humano ‚Äúest√° mais programado‚ÄĚ para esta situa√ß√£o do que para ter livre acesso a alimentos com elevado teor cal√≥rico a qualquer altura do dia.

‚ÄúNo modelo animal, existe evid√™ncia de que o jejum intermitente atrasa o envelhecimento. Os animais analisados viveram mais tempo submetidos ao jejum intermitente. H√° menos divis√Ķes celulares e, por isso, as c√©lulas envelhecem mais devagar, motivo pelo qual, este perfil alimentar pode, eventualmente, contribuir para uma melhor qualidade de vida‚ÄĚ, afirmou.

Gonçalo Vilhena de Mendonça aponta ainda outros benefícios do jejum intermitente: por exemplo, aumento da sensibilidade periférica aos efeitos da insulina e melhoria do perfil de colesterol sérico.

Este trabalho contou com a participa√ß√£o de investigadores do Laborat√≥rio de Fun√ß√£o Neuromuscular inserido no Centro de Interdisciplinar de Estudo da Perfomance Humana da Faculdade de Motricidade Humana, Universidade de Lisboa, do Centro de Investiga√ß√£o em Desporto, Educa√ß√£o F√≠sica, Exerc√≠cio e Sa√ļde, da Universidade Lus√≥fona, e do Laborat√≥rio de Nutri√ß√£o da Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa.

As duas meta-an√°lises podem ser consultadas publicamente em https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fnut.2020.625240/full e em https://www.mdpi.com/2072-6643/12/5/1390.

LUSA/HN

Junta do Areeiro pede devolução do pavilhão do Casal Vistoso em Lisboa ao desporto

Junta do Areeiro pede devolução do pavilhão do Casal Vistoso em Lisboa ao desporto

Na peti√ß√£o, dispon√≠vel online, a junta, presidida por Fernando Braamcamp (PSD), ‚Äúcondena‚ÄĚ a decis√£o do vereador dos Direitos Sociais da C√Ęmara de Lisboa, Manuel Grilo (BE, partido que tem um acordo de governa√ß√£o do concelho com o PS), de manter o centro de emerg√™ncia para pessoas em situa√ß√£o de sem-abrigo do Casal Vistoso por tempo indeterminado.

Na segunda-feira, Manuel Grilo disse à Lusa que os utentes do Casal Vistoso já não irão para um novo espaço, a ser construído no Quartel de Santa Bárbara, em Arroios, como inicialmente previsto.

O autarca afirmou que o pavilh√£o ‚Äúainda √© necess√°rio‚ÄĚ e defendeu que √© preciso ‚Äúolhar para o futuro‚ÄĚ, argumentando que, com o fim das morat√≥rias de cr√©dito e do ‚Äėlay-off‚Äô, prev√™-se ‚Äúuma situa√ß√£o grave‚ÄĚ em termos do n√ļmero de pessoas em situa√ß√£o de sem-abrigo na capital.

Ap√≥s esta decis√£o, a Junta de Freguesia do Areeiro vem agora pedir na peti√ß√£o ‚Äúa devolu√ß√£o do pavilh√£o do Complexo Desportivo Municipal do Casal Vistoso √† pr√°tica desportiva‚ÄĚ, lamentando que os mun√≠cipes estejam h√° ‚Äúmais de um ano‚ÄĚ sem poder utilizar o equipamento, devido ‚Äúa uma decis√£o unilateral do senhor vereador Manuel Grilo‚ÄĚ.

‚ÄúA Junta Freguesia do Areeiro solicita tamb√©m uma resposta adequada √† popula√ß√£o que se encontra em situa√ß√£o de sem-abrigo e a toda a popula√ß√£o fragilizada da cidade de Lisboa, reconhecendo que o per√≠odo excecional e tempor√°rio desta solu√ß√£o j√° foi h√° muito ultrapassado, havendo relatos da falta de condi√ß√Ķes dignas para a perman√™ncia, mesmo que tempor√°ria, de pessoas que pernoitam de forma prec√°ria numa solu√ß√£o excecional que se est√° a provar permanente‚ÄĚ, l√™-se no documento.

A autarquia elenca ainda ‚Äúos impactos negativos dif√≠ceis de mitigar ou ignorar, tais como o aumento da toxicodepend√™ncia, da mendic√Ęncia, da sensa√ß√£o geral de inseguran√ßa e da deposi√ß√£o avassaladora e constante de res√≠duos nas imedia√ß√Ķes do Centro e √°reas envolventes‚ÄĚ.

A junta ir√° ainda solicitar uma reuni√£o de emerg√™ncia com o presidente da C√Ęmara de Lisboa, Fernando Medina (PS), para discutir este assunto, bem como apresentar uma mo√ß√£o na Assembleia Municipal e na Assembleia de Freguesia.

No início da semana, a Junta de Freguesia de Arroios, presidida por Margarida Martins (PS), tinha-se manifestado contra a deslocalização das pessoas em situação de sem-abrigo do Casal Vistoso para o novo centro, a ser instalado na sua freguesia, no Quartel de Santa Bárbara.

Num comunicado enviado na segunda-feira, Margarida Martins afirmava que ‚Äún√£o foi consultada‚ÄĚ sobre a constru√ß√£o do novo centro de emerg√™ncia para sem-abrigo e adiantava que, depois, uma reuni√£o com a autarquia, foi garantido que ‚Äúo novo equipamento n√£o vinha substituir nenhum dos j√° existentes‚ÄĚ.

Na nota, a autarca dizia ainda que a junta ‚Äúespera que as garantias‚ÄĚ dadas pelo munic√≠pio no que diz respeito a ‚Äúrespostas integradas‚ÄĚ e ‚Äún√£o deslocaliza√ß√£o e concentra√ß√£o de pessoas nesta situa√ß√£o numa s√≥ freguesia‚ÄĚ sejam cumpridas.

O Quartel de Santa B√°rbara, ‚Äúem desuso h√° alguns anos‚ÄĚ, depois de reabilitado vai dar uma resposta ‚Äúmais segmentada‚ÄĚ aos utentes, ao contr√°rio daquela que existe no Pavilh√£o do Casal Vistoso, onde as pessoas sem-abrigo est√£o divididas em apenas dois espa√ßos, referiu Manuel Grilo √† Lusa em mar√ßo, no dia em que foram aprovadas as obras de adapta√ß√£o do antigo quartel da GNR, or√ßadas em 931 mil euros.

‚ÄúH√° uma grande urg√™ncia de tirar as pessoas do Casal Vistoso‚ÄĚ, real√ßou o vereador na altura, sustentando que o pavilh√£o tem problemas ao n√≠vel de conforto para os utentes que ‚Äúest√£o a dormir h√° um ano em camas improvisadas‚ÄĚ.

Os quatro centros de emerg√™ncia criados no √Ęmbito da pandemia de Covid-19, em funcionamento neste momento, est√£o instalados no Pavilh√£o do Casal Vistoso, na Casa do Lago (exclusivo para mulheres), na Pousada da Juventude do Parque das Na√ß√Ķes e na Casa dos Direitos Sociais da autarquia (para onde foram transferidas no in√≠cio de outubro as pessoas que estavam no centro instalado no Clube Nacional de Nata√ß√£o).

A agência Lusa contactou hoje o gabinete dos Direitos Sociais da autarquia lisboeta, que se escusou a comentar o caso.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 2.890.054 mortos no mundo, resultantes de mais de 133 milh√Ķes de casos de infe√ß√£o, segundo um balan√ßo feito pela ag√™ncia francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.899 pessoas dos 825.633 casos de infe√ß√£o confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Dire√ß√£o-Geral da Sa√ļde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

Governo francês admite possibilidade de adiamento de Roland Garros

Governo francês admite possibilidade de adiamento de Roland Garros

‚ÄúEstamos em di√°logo com a Federa√ß√£o Francesa de T√©nis para avaliar se temos de alterar a data para que coincida com a poss√≠vel retoma da atividade desportiva e dos grandes acontecimentos‚ÄĚ, indicou Roxana Maracineanu na noite de s√°bado, em entrevista √† France Info.

Roland Garros está atualmente programado entre 17 de maio e 06 de junho, coincidindo com aquelas que são as suas datas habituais no calendário do ténis.

‚ÄúNeste momento, embora o desporto de alto n√≠vel tenha sido preservado, tentamos limitar o risco de aglomerados, de propaga√ß√£o do v√≠rus no desporto profissional‚ÄĚ, justificou a ministra.

No ano passado, o ‚Äėmajor‚Äô franc√™s foi adiado devido √† pandemia de covid-19, tendo decorrido entre 27 de setembro e 11 de outubro, com um m√°ximo de 1.000 espetadores di√°rios.

O presidente da Federação Francesa de Ténis, Gilles Moretton, já reconheceu estar a ponderar diferentes alternativas, excluindo, todavia, a opção de cancelamento do segundo torneio do Grand Slam da temporada.

‚ÄúQuanto √† assist√™ncia, podemos ir desde a porta fechada at√© a uma op√ß√£o que nunca ser√° de 100%. Temos preparadas todas as op√ß√Ķes‚ÄĚ, indicou esta semana.

Em Fran√ßa, desde a noite deste s√°bado e at√© dia 02 de maio, est√° em vigor um recolher obrigat√≥rio nacional entre as 19:00 e as 06:00, os franceses est√£o impedidos de se deslocarem a mais de 10 quil√≥metros do seu domic√≠lio, a n√£o ser em situa√ß√Ķes excecionais, e est√£o encerrados todos os com√©rcios n√£o essenciais.

O presidente franc√™s, Emmanuel Macron, declarou, na quarta-feira, esperar ter condi√ß√Ķes para reabrir o pa√≠s em meados de maio.

Fran√ßa, que regista 96.493 √≥bitos desde o in√≠cio da pandemia de covid-19, enfrenta uma nova vaga do novo coronav√≠rus. Na sexta-feira, o pa√≠s acumulava um total de 4,74 milh√Ķes de casos positivos, 46.677 contabilizados nas 24 horas anteriores.

LUSA/HN

Reino Unido vai testar ‚Äėpassaportes‚Äô em cinemas e eventos desportivos

Reino Unido vai testar ‚Äėpassaportes‚Äô em cinemas e eventos desportivos

Com estes ‚Äėpassaportes‚Äô, as pessoas poder√£o comprovar que foram vacinadas, que t√™m um teste negativo para a covid-19 ou anticorpos ap√≥s vencer a doen√ßa, segundo revelam os meios de comunica√ß√£o locais.

O objetivo √© que esta esp√©cie de ‚Äėatestados‚Äô ‚Äď contra os quais v√°rios deputados se manifestaram ‚Äď possam contribuir para o regresso seguro dos espetadores a eventos como jogos de futebol, confer√™ncias, cinemas ou at√© mesmo a discotecas, sem que haja necessidade de impor distanciamento social.

Os ensaios dos ‚Äėpassaportes‚Äô arrancam este m√™s e prolongam-se at√© meados de maio, envolvendo eventos como a semifinal da Ta√ßa da Associa√ß√£o de Futebol, que ter√° lugar em Sheffield, e teatros.

A BBC est√° hoje a noticiar que o Sistema Nacional de Sa√ļde (NHS na sigla em ingl√™s) brit√Ęnico est√° a trabalhar num sistema que permite √†s pessoas demonstrar a sua situa√ß√£o de sa√ļde em rela√ß√£o √† covid-19 atrav√©s de uma aplica√ß√£o ou de um certificado em papel.

O Governo liderado por Boris Johnson, refere ainda o canal de televisão estatal, está também a ouvir especialistas para saber como lidar com a ausência destes certificados no caso das pessoas que não podem ser vacinadas.

Certo √© que o Governo n√£o quer que os ‚Äėpassaportes‚Äô sejam usados para entrar em lojas que vendem produtos n√£o essenciais, cuja reabertura est√° marcada para 12 de abril.

Os detalhes do plano de desconfinamento dever√£o ser revelados esta segunda-feira por Boris Johnson, incluindo as autoriza√ß√Ķes de viagens de e para o estrangeiro.

Os meios de comunicação locais têm adiantado que os voos de e para o Reino Unido vão estar sujeitos a um sistema de semáforos, em que cada país surge a vermelho, laranja ou verde consoante a situação pandémica que registe.

Nessa escala, apenas as pessoas que viajem para um destino assinalado a verde n√£o ter√£o de fazer quarentena quando regressam ao Reino Unido.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.839.051¬†mortos no mundo, resultantes de mais de 130,1¬†milh√Ķes de casos de infe√ß√£o, segundo um balan√ßo feito pela ag√™ncia francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

Publicado decreto que regulamenta renovação do estado de emergência

Publicado decreto que regulamenta renovação do estado de emergência

O 14¬ļ estado de emerg√™ncia foi decretado pelo Presidente da Rep√ļblica, Marcelo Rebelo de Sousa, a 25 de mar√ßo, ap√≥s a autoriza√ß√£o do parlamento, com votos a favor de PS, PSD, CDS-PP e PAN e a absten√ß√£o do BE.

O decreto hoje publicado vem regulamentar o estado de emerg√™ncia decretado pelo Presidente da Rep√ļblica e permite ao Governo prosseguir com “a estrat√©gia de levantamento progressivo das medidas de confinamento”.

“Apesar da avalia√ß√£o epidemiol√≥gica identificar 19 munic√≠pios em que a incid√™ncia √© superior a 120 casos por 100 mil habitantes, a estrat√©gia de levantamento de medidas de confinamento ocorrer√° em todo o territ√≥rio continental, incrementando o acompanhamento das medidas de sa√ļde p√ļblica naqueles munic√≠pios”, refere o texto.

Assim, tal como tinha sido anunciado ap√≥s a reuni√£o do Conselho de Ministro de 01 de abril, o decreto determina que os alunos do 2.¬ļ e 3.¬ļ ciclo retomam na segunda-feira as aulas presenciais, juntando-se aos alunos do 1.¬ļ ciclo e √†s crian√ßas em creches e pr√©-escolar, que j√° tinham regressado √† escola a 15 de mar√ßo.

O regresso dos alunos do 2.¬ļ e 3.¬ļ ciclo √© acompanhado da reabertura das Atividades de Tempos Livres dirigidas a esses estudantes.

O decreto-lei prevê também a reabertura dos centros de dia e equipamentos sociais para a área da deficiência.

√Č ainda levantada a suspens√£o de atividades dos estabelecimentos de com√©rcio a retalho e de presta√ß√£o de servi√ßos em estabelecimentos abertos ao p√ļblico que disponham de uma √°rea inferior a 200 metros quadrados e que tenham entrada aut√≥noma e independente pelo exterior.

Procede-se igualmente à abertura de estabelecimentos de restauração e similares para serviço em esplanadas, com um limite de quatro pessoas por grupo.

Os gin√°sios e academias podem voltar a funcionar, desde que sem aulas de grupo, e a atividade f√≠sica e desportiva de baixo risco passa a ser permitida, nos termos das orienta√ß√Ķes espec√≠ficas da Dire√ß√£o-Geral da Sa√ļde.

Adicionalmente, s√£o abertos os museus, monumentos, pal√°cios e s√≠tios arqueol√≥gicos ou similares, nacionais, regionais e municipais, p√ļblicos ou privados, bem como as galerias de arte e as salas de exposi√ß√Ķes.

O funcionamento de feiras e mercados fica permitido ‚ÄĒ para al√©m da venda de produtos alimentares, que j√° se encontrava em vigor ‚ÄĒ de acordo com as regras fixadas no decreto.

Passa também a ser permitido circular entre concelhos tanto durante a semana como ao fim de semana.

O decreto mantém o princípio geral do dever de recolhimento no domicílio, a manutenção da obrigatoriedade do teletrabalho, bem como as regras do uso de máscaras e viseiras.

A fronteira terrestre com Espanha vai permanecer fechada, mantendo-se em vigor as exce√ß√Ķes at√© agora previstas, nomeadamente o transporte internacional de mercadorias, de trabalhadores transfronteiri√ßos e de circula√ß√£o de ve√≠culos de emerg√™ncia.

√Č suspensa a circula√ß√£o ferrovi√°ria e o transporte fluvial entre Portugal e Espanha, exceto para transporte de mercadorias.

O decreto entra em vigor às 00:00 horas de 05 de abril de 2021.

LUSA/HN