Maria do Carmo Pereira e Adriana Sánchez distinguidas por trabalho na área do cancro

25 de Junho 2020

As investigadoras Maria do Carmo Pereira e Adriana Sánchez recebem hoje um prémio pelo trabalho desenvolvido na área do cancro do cérebro.

Os prémios, Maratona da Saúde para a Investigação em Cancro, são financiados pela sociedade civil, num valor total de 40.000 euros.

A iniciativa tem como objetivo promover a investigação científica nesta área, em Portugal, e fomentar a descoberta de terapêuticas inovadoras.

O valor dos prémios foi, maioritariamente, angariado através de donativos recolhidos durante um espetáculo televisivo com o mesmo nome.

“Durante o concurso, organizado em parceria com a Fundação para a Ciência e Tecnologia e destinado a investigadores e médicos que se propuseram a desenvolver um projeto de investigação numa instituição sediada em Portugal, foram obtidas 109 candidaturas”, de acordo com os dados divulgados hoje.

A avaliação das propostas ficou a cargo de um painel internacional de 76 cientistas na área do cancro e pelo conselho científico da Maratona da Saúde que selecionou as duas investigadoras, uma na categoria sénior e outra na categoria júnior.

O prémio sénior será entregue a Maria do Carmo da Silva Pereira, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (A nanotecnologia no tratamento do cancro do cérebro) e o júnior a Adriana Sánchez Danés, da Fundação Champalimaud (Identificar células tumorais no cancro pediátrico que são resistentes à terapia).

A cerimónia de entrega será transmitida em direto no Youtube e na página de Facebook da Maratona da Saúde.

Para Maria de Belém Roseira, presidente da Maratona da Saúde, citada num comunicado hoje divulgado, os prémios são “a demonstração de que a sociedade civil também se envolve no financiamento da investigação científica para saúde em Portugal, de forma amplamente participada.”

As edições anuais da Maratona da Saúde consistem em várias iniciativas de sensibilização organizadas em todo o país e culminam num dia solidário emitido em direto na RTP 1 e na RTP Internacional durante várias horas, numa “maratona televisiva”.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Altamiro da Costa Pereira: “A Inteligência Artificial não passa de mais uma ferramenta à disposição do médico”

O impacto das tecnologias no ensino da Medicina e da prática clínica foi o tema escolhido para encerrar o ciclo de conversas conduzidas pelo professor catedrático, Jorge Polónia. Desta vez, e para terminar com ‘chave de oro’, o convidado foi o Diretor da Faculdade de Medicina do Porto, o Prof. Altamiro da Costa Pereira. O responsável destacou que apesar de a Inteligência Artificial ser uma ferramenta “poderosíssima”, esta “nos dá por si só novo conhecimento”, o que significa que “a investigação vai continuar a ser feita” e os médicos vão ser sempre necessários.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights