Fisco apreende mais de 500 caixas de medicamento antigripal proibido em Portugal

2 de Julho 2020

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) apreendeu, através da Alfândega de Leixões, 550 caixas de medicamentos antigripais, cuja comercialização não está autorizada no mercado português, usados alegadamente como medicamentos para a Covid-19.

Os medicamentos, segundo refere um comunicado divulgado pela AT, estavam camuflados em caixas apresentadas como contendo lâmpadas LED, com origem declarada em Hong Kong.

De acordo com a mesma informação, trata-se de “medicamentos antigripais comercializados no mercado chinês, utilizados alegadamente como medicamentos para a Covid-19” e que, segundo a AT, “têm sido repetidamente objeto de tentativas ilegais de importação por outras vias, designadamente pela via postal”.

Esta operação de fiscalização foi realizada sob a égide da Organização Mundial das Alfândegas, tendo sido concretizada pela Alfândega de Leixões com base na análise de risco desenvolvida pela AT.

As 550 caixas de medicamento apreendidas continham 19.800 doses individuais.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Altamiro da Costa Pereira: “A Inteligência Artificial não passa de mais uma ferramenta à disposição do médico”

O impacto das tecnologias no ensino da Medicina e da prática clínica foi o tema escolhido para encerrar o ciclo de conversas conduzidas pelo professor catedrático, Jorge Polónia. Desta vez, e para terminar com ‘chave de oro’, o convidado foi o Diretor da Faculdade de Medicina do Porto, o Prof. Altamiro da Costa Pereira. O responsável destacou que apesar de a Inteligência Artificial ser uma ferramenta “poderosíssima”, esta “nos dá por si só novo conhecimento”, o que significa que “a investigação vai continuar a ser feita” e os médicos vão ser sempre necessários.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights