Clara Jasmins
Médica de Família; Membro da candidatura da Lista “Ser APMGF” para os órgãos sociais da APMGF no triénio 2021-23.

Ser APMGF – A necessidade de mudança

15/11/2020 | CSP

Sou parte integrante da atual Direção Nacional da APMGF e integro a lista Ser APMGF, candidata às eleições da nossa Associação para o triénio 2021-2023.

Estava no 2º ano do internato quando iniciei o meu percurso enquanto dirigente associativa e muito cresci com a equipa com quem tive oportunidade de trabalhar.

No entanto e como em qualquer projeto, ou – arrisco-me até a dizer – família, as opiniões, as estratégias de atuação e até mesmo a visão sobre o futuro nem sempre seguem as mesmas linhas. Temos vivências diferentes, refletimos tempos diferentes e tudo isto condiciona a nossa maneira de pensar e agir. Passados três anos, sinto que é necessário fazer diferente. Faz falta ser irreverente. Arriscar. Porque afinal, se tanta gente se queixa de um distanciamento cada vez maior da associação, porquê temer a mudança?

Mas para arriscar é preciso estar desapegado. Agir em prol de um bem maior por todos, mesmo que isso não signifique vantagem para o próprio. É necessária a experiência dos mais velhos e a irreverência dos mais novos, mas o espírito paternalista não se deve impor.
Confesso que é com satisfação que faço parte destas eleições independentemente do seu resultado. Nunca se escreveu tanto sobre a nossa Associação como agora, sobre as necessidades dos médicos de família, no que que pretendemos todos para o futuro. Certamente serviu também para uma reflexão interna sobre o que fizemos bem e menos bem, o que leva uma equipa a dividir-se e a seguir caminhos distintos, certos de que o objetivo de cada um será sempre melhorar a APMGF.

Sou Ser APMGF porque acredito numa Associação com menos retórica e mais “mão na massa”, porque sei que em equipa podemos fazer a diferença, porque somos médicos de família e devemos orgulhar-nos da Associação que nos representa, não só a nível socio-profissional, mas sobretudo como Sociedade Científica da nossa especialidade. Mas para isso precisamos de contar com todos, com proximidade, sem interlocutores. Queremos ser acessíveis, simples, de igual para igual.

Queremos Ser APMGF: por todos e para todos os Médicos de Família!

 

Share This