Carlos Mestre
Membro da candidatura da Lista “Ser APMGF” para os órgãos sociais da APMGF no triénio 2021-23.

Porquê Ser APMGF?

13/10/2020 | APMGF, Opinião

A APMGF dos últimos anos encontra-se “estagnada”, não soube evoluir e adaptar-se às mudanças e novos desafios na Medicina Geral e Familar. Perdeu credibilidade e força junto das instituições e do poder político deixando de dar um contributo activo nas políticas de saúde.

É opinião da maioria dos colegas de MGF que a APMGF tem servido os seus próprios interesses, estando cada vez mais afastada dos seus associados.

Quantos de nós não pensaram já: “Porque é que devo continuar a ser sócio? Estou a pagar 70 euros por ano para quê? O que é que eu ganho com isso?”. E infelizmente muitos chegaram à conclusão que não vale a pena.

Por isso chegou a hora da Mudança!

É importante Descentralizar a APMGF, fazer com que a Associação vá ao encontro dos Médicos de Família, responda às suas necessidades e lute pelos seus interesses.

A APMGF tem de chegar a todos os pontos do país e por isso é fundamental reforçar o papel das Delegações. Defendemos uma restruturação e criação de novas delegações regionais, que serão activas na sua região, devendo ter algum grau de autonomia. As Delegações serão assim o elo de ligação dos associados com a associação, e estas serão responsáveis pela criação de ações de formação regulares, de proximidade e ajustadas às necessidades  locais.

Tem de existir uma melhoria da comunicão da APMGF com os seus associados e por isso é crucial um investimento “no online”. O portal da APMGF tem de ser optimizado de forma a ser o local centralizador da atividade associativa e referência para a MGF em Portugal. A APMGF tem de ter a capacidade de criação de eventos online de qualidade e dirigidos aos principais problemas encontrados na prática clínica dos Médicos de Família.

A APMGF tem de fazer a Inclusão de todos os Médicos de Família, independentemente do contexto de exercício (USF, UCSP, privados e até de colegas no estrangeiro), grau de desenvolvimento profissional e área geográfica de ação.

É importante a APMGF ter um papel mais relevante no contributo ciêntifico em Portugal, investindo na Investigação e na criação e publicação de consensos e de boas práticas clínicas, elaboradas por associados e baseadas na evidência, sujeitas a revisão e validação por uma comissão científica da APMGF.

Estamos determinados em elaborar um “Guia Prático para a Consulta de MGF” com uma abordagem prática dos motivos de consulta mais comuns em MGF, que terá uma actualização regular e baseado na melhor evidência disponível.

Tem de existir a vontade e capacidade de envolver os Médicos Internos de MGF com a Associação, sendo que estes devem ter um papel activo nas Delegações regionais e nas comissões organizadoras de eventos da APMGF.

A Lista Ser APMGF é o verdadeiro rosto da Mudança, que nasceu do descontentamento de muitos pelo rumo que está a seguir a nossa Associação. Os associados não se devem iludir com “novas” promessas dos mesmos que levaram a APMGF ao estado de desencanto em que se encontra.

Ser APMGF: por todos e para todos os Médicos de Família!

 

 

Share This