Bolsas europeias em baixa com investidores preocupados com novas tensões EUA/China e ‘Brexit’

7 de Dezembro 2020

As principais bolsas europeias abriram hoje em baixa, com os investidores preocupados com a possibilidade de novas tensões entre os EUA e a China e atentos às negociações do 'Brexit'.

Cerca das 08:45 em Lisboa, o EuroStoxx 600 desvalorizava-se 0,83% para 390,69 pontos.

As bolsas de Paris e Madrid recuavam 1,08% e 1,05%, respetivamente, enquanto as bolsas de Frankfurt e Milão desciam 0,92% e 0,91%, respetivamente.

Londres, por sua vez, recuava 0,35%.

Depois de ter sido divulgado que a produção industrial alemã subiu em outubro a um maior ritmo do que no mês passado, superando as expectativas, os investidores estão hoje pendentes das negociações do ‘Brexit’, que entram em momentos decisivos.

Os negociadores britânicos e europeus continuam hoje em Bruxelas novos esforços, talvez os derradeiros, para tentar concluir um acordo comercial pós-Brexit e evitar um cenário de “não acordo” no final do ano, situação que desencadearia pesadas consequências económicas.

O negociador-chefe da União Europeia (UE), Michel Barnier, e o homólogo britânico, David Frost, estarão reunidos na capital belga para retomar as negociações que foram interrompidas na sexta-feira, após uma semana de conversações em Londres que se revelaram infrutíferas.

Analistas explicam à agência EFE que as praças europeias abriram esta semana em baixa afetadas pelos dados negativos relativos à evolução da pandemia nos EUA, que levaram a novos confinamentos na Califórnia, e preocupadas com o risco geopolítico de que o país prepara novas sanções à China.

Estas informações provocaram quedas na maioria das praças asiáticas, com o Nikkei de Tóquio a cair 0,76%, enquanto Hong Kong cedia 0,66% e Xangai 0,85%.

No mercado de matérias-primas, o preço do barril de crude Brent, de referência na Europa, caía 1,06%, até aos 48,73 dólares.

NR/HN/LUSA

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Relatório de saúde STADA 2024: sistemas de saúde na Europa precisam de reformas urgentes

Os sistemas de saúde europeus estão em crise e necessitam de uma reforma urgente, revela o Relatório de Saúde da STADA 2024. Este inquérito representativo, que envolveu cerca de 46.000 entrevistados em 23 países europeus, destaca que os sistemas de saúde não conseguem atender adequadamente às necessidades de muitos europeus, levando-os a assumir a responsabilidade pela sua própria saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights