Seis países da UE “seriamente preocupados” com atrasos na entrega de vacina

15 de Janeiro 2021

Os ministros da Saúde de seis Estados-membros da União Europeia (UE) afirmaram esta sexta-feira estar “seriamente preocupados” com o atraso na entrega das vacinas Pfizer/BioNTech, numa carta endereçada à comissária europeia para a Saúde, Stella Kyriakides.

Na missiva – citada pela agência de notícias francesa, AFP – os ministros da Saúde da Dinamarca, Estónia, Finlândia, Lituânia, Letónia e Suécia, referem que o anúncio de atrasos nas entregas das vacinas Pfizer/BioNTech “mina a credibilidade do processo de vacinação” e destacam que, ainda que o processo de compra conjunta de vacinas pela Comissão Europeia tenha trazido “otimismo à União Europeia inteira”, a situação atual é “inaceitável”.

“Vemo-nos agora na obrigação de informar a nossa população e os grupos de risco que a sua vacinação será adiada, não obstante os esforços consideráveis dos nossos governos para assegurar uma entrega dentro dos prazos”, frisam os responsáveis na carta.

Nesse âmbito, os ministros pedem à Comissão para contactar “urgentemente” a Pfizer e a BioNTech para “pedir uma explicação pública” e “sublinhar a necessidade de se assegurar a estabilidade e a transparência das entregas”.

O laboratório norte-americano Pfizer advertiu hoje para uma quebra “a partir da próxima semana” nas entregas das vacinas anticovid na Europa, com vista a melhorar a sua capacidade de produção, anunciaram hoje as autoridades norueguesas.

“A redução temporária afetará todos os países europeus”, indicou o Instituto de Saúde Pública norueguês.

“Não é conhecido, de momento, o tempo que poderá levar até a Pfizer regressar à capacidade máxima de produção, que será aumentada de 1,3 para dois mil milhões de doses” por semana, segundo a mesma fonte.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.994.833 mortos resultantes de mais de 93 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 8.543 pessoas dos 528.469 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

Quinze ULS terão equipas dedicadas na área da Saúde Mental

Os primeiros Centros de Responsabilidade Integrados dedicados à Saúde Mental vão arrancar em 15 Unidades Locais de Saúde, numa primeira fase em projeto-piloto e durante 10 meses, segundo uma portaria publicada em Diário da República.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights