Itália com 13.442 casos nas últimas 24 horas

6 de Fevereiro 2021

Itália registou 13.442 infetados com o novo coronavírus e 385 mortes ligadas à covid-19 nas últimas 24 horas e iniciou hoje o primeiro fim de semana quase sem restrições na maior parte do país.

Segundo os últimos dados do Ministério da Saúde italiano, o país conta com um total de 2.625.098 casos de SARS-CoV-2, entre os quais 91.003 mortos, desde o início da pandemia em fevereiro de 2019.

Estão atualmente hospitalizadas devido à doença 21.518 pessoas, menos 199 que na sexta-feira, e os que se encontram nos cuidados intensivos ascendem a 2.110, menos 32 que há um dia.

Em quase toda a Itália, exceto nas regiões de Apúlia, Sardenha, Sicília, Úmbria e Bolzano, vive-se um fim de semana com poucas restrições devido à classificação amarela (a de menor risco de infeção) sendo possível a deslocação a outros concelhos e mesmo comer em restaurantes.

Em cidades como Roma os restaurantes estiveram cheios e Cláudio Pica, presidente da federação de operadores turísticos Fiepet-Confesercenti na capital, disse que se esperava uma faturação de cinco milhões de euros apenas no dia de hoje.

A pandemia de covid-19, transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019 na China, provocou pelo menos 2,2 milhões de mortos resultantes de mais de 105 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço da agência France Presse.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

ULS de Braga certifica mais 35 profissionais no âmbito do Programa Qualifica AP

A Unidade Local de Saúde de Braga (ULS de Braga) finalizou, esta semana, o processo de certificação de mais 35 profissionais, no âmbito do Programa Qualifica AP, uma iniciativa desenvolvida em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), através do Centro Qualifica AP.

PCP apresenta medidas para “inverter a degradação” do SNS

O PCP apresentou esta sexta-feira algumas medidas urgentes para “inverter a degradação” do Serviço Nacional de Saúde (SNS), criticando as “políticas de vários governos” de PS, PSD e CDS, que abriram “caminho para a destruição” daquele serviço público.

DE-SNS mantém silêncio perante ultimato da ministra

Após o Jornal Expresso ter noticiado que Ana Paula Martins deu 60 dias à Direção Executiva do SNS (DE-SNS) para entregar um relatório sobre as mudanças em curso, o HealthNews esclareceu junto do Ministério da Saúde algumas dúvidas sobre o despacho emitido esta semana. A Direção Executiva, para já, não faz comentários.

ULS de Braga celebra protocolo com Fundação Infantil Ronald McDonald

A ULS de Braga e a Fundação Infantil Ronald McDonald assinaram ontem um protocolo de colaboração com o objetivo dar início à oferta de Kits de Acolhimento Hospitalar da Fundação Infantil Ronald McDonald aos pais e acompanhantes de crianças internadas nos serviços do Hospital de Braga.

FNAM lança aviso a tutela: “Não queremos jogos de bastidores nem negociatas obscuras”

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) disse esta sexta-feira esperar que, na próxima reunião com o Ministério da Saúde, “haja abertura para celebrar um protocolo negocial”. Em declarações ao HealthNews, Joana Bordalo e Sá deixou um alerta à ministra: ” Não queremos jogos de bastidores na mesa negocial. Não queremos negociatas obscuras.”

SNE saúda pedido de relatório sobre mudanças implementadas na Saúde

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) afirmou, esta sexta-feira, que vê com “bons olhos” o despacho, emitido pela ministra da Saúde, que solicita à Direção-Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) um relatório do estado atual das mudanças implementadas desde o início de atividade da entidade.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights