Ministério da Saúde mexicano anuncia 112 mortos e mais de mil casos

4 de Maio 2021

O México registou 112 mortes causadas pela Covid-19 e 1.027 casos nas últimas 24 horas, disse, na segunda-feira, o Ministério da Saúde mexicano.

Desde o início da pandemia, o país contabilizou 217.345 óbitos e 2.349.900 de casos da doença causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, de acordo com o boletim técnico diário sobre a incidência do novo coronavírus SARS-CoV-2.

Com estes dados, o México é o quatro país do mundo com mais mortes devido à Covid-19, depois de Estados Unidos, Brasil e Índia sendo o 15.º mundial em número total de casos, de acordo com a contagem independente da Universidade norte-americana Johns Hopkins.

As autoridades mexicanas admitiram já que o total de óbitos causados pela doença pode chegar aos 332.500, na sequência de um relatório que analisou certidões de óbito.

Desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19, em 24 de dezembro, 18.471.669 doses da vacina foram já administradas no México, indicaram as autoridades, na conferência de imprensa diária.

Até agora, 7.792.707 pessoas já receberam as duas doses necessárias para completar o processo de vacinação, acrescentaram. O país conta 126 milhões de habitantes.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 3.203.937 mortos no mundo, resultantes de mais de 152,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.977 pessoas dos 837.457 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Luís Meira diz que Força Aérea não tinha meios para ajudar INEM

O presidente demissionário do INEM revelou hoje que quando o instituto foi forçado a reduzir o serviço de helicópteros durante a noite, no início do ano, contactou a Força Aérea, que disse não ter meios para poder garantir a resposta necessária.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights