Mortes por cancro devido ao consumo de tabaco vão aumentar 50% na China até 2040

2 de Novembro 2021

As mortes por cancro relacionado com o consumo de tabaco na China vão aumentar 50%, nos próximos 20 anos, de acordo com um relatório publicado por investigadores da Academia Chinesa de Ciências Médicas.

O relatório, publicado no Tobacco Journal, do British Medical Journal, prevê que 8,6 milhões de pessoas no país asiático vão morrer devido a cancros relacionados com o consumo de tabaco antes de 2040 e que o aumento das mortes devido a essa causa vai ser maior entre as mulheres (53%) do que entre os homens (44%).

Na China, cerca de metade dos homens, mas apenas 2% das mulheres fumam. O número total de fumadores supera os 300 milhões.

Com cerca de 1,4 mil milhões de habitantes, a China é o país mais populoso do mundo.

Os investigadores mencionaram planos das autoridades chinesas para reduzir a proporção de fumadores, entre os atuais 26,6% da população, para 20%, até 2030, o que evitaria até 1,4 milhão de mortes.

Embora tenha ocorrido um lento declínio na proporção de fumadores, os cientistas acreditam que é “insuficiente” para atingir a meta.

O relatório observou que os cancros de pulmão, fígado, estômago e esófago, que respondem por 60% de todas as mortes por cancro na China, estão frequentemente relacionados com o consumo de tabaco.

O relatório, que não inclui possíveis mortes por fumo passivo, adverte que a China pode “achar difícil sustentar uma sociedade em envelhecimento” devido ao “grande número de vidas perdidas em idade produtiva”.

Cerca de 25% dos fumadores começam a fumar antes de atingirem a maioridade. Os investigadores consideram que a “prevenção do tabaco entre os adolescentes é fundamental”.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Exposição “Arte e Vida: Enfrentar a Esclerose Múltipla” de Emanuel Ribeiro abre em Lisboa

O artista Emanuel Ribeiro apresenta três das suas mais impactantes obras – “À Deriva”, “Grito Mudo” e “Libertação” – na exposição “Arte e Vida: Enfrentar a Esclerose Múltipla”. Organizada pela Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), com o apoio da Merck e do El Corte Inglés (ECI), a exposição visa retratar as complexidades, desafios e triunfos da vida com esclerose múltipla.

Futuros nutricionistas enfrentam “tubarões” no Teatro Thalia

A NOVA Medical School vai trazer para a academia o conhecido modelo de captação de negócio ‘Shark Tank’, dia 28 de junho no Teatro Thalia, em Lisboa, proporcionando uma plataforma para os alunos finalistas da Licenciatura em Ciências da Nutrição se apresentarem ao mercado de trabalho.

Relatório de saúde STADA 2024: sistemas de saúde na Europa precisam de reformas urgentes

Os sistemas de saúde europeus estão em crise e necessitam de uma reforma urgente, revela o Relatório de Saúde da STADA 2024. Este inquérito representativo, que envolveu cerca de 46.000 entrevistados em 23 países europeus, destaca que os sistemas de saúde não conseguem atender adequadamente às necessidades de muitos europeus, levando-os a assumir a responsabilidade pela sua própria saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights