Mais de sete mil terceiras doses administradas na Madeira

3 de Novembro 2021

A Madeira já administrou mais de sete mil terceiras doses da vacina contra a Covid-19, sendo a taxa de população residente com mais de 50 anos com duas inoculações de 98%, informou esta quarta-feira o Governo Regional.

“A taxa de cobertura da população residente com mais de 50 anos é superior na 98% e entre os residentes com idade entre 12 e 24 anos a taxa de cobertura é superior a 78%”, lê-se no boletim de vacinação semanal distribuído pelo gabinete do secretário Regional da Saúde.

O documento refere que até 31 de outubro foram administradas na Madeira 395.890 vacinas contra a Covid-19, sendo que 208.677 correspondem à administração da primeira dose e 205.724 doses de vacinação completa.

Segundo a mesma nota, “7.015 doses foram de reforço/adicionais (terceira dose)”.

As autoridades de saúde madeirenses destacam que, de acordo com os dados provisórios na plataforma nacional de registos e gestão de vacinas (VACINAS), a 31 de outubro, 83% da população residente tem já a vacinação completa e 84% a vacinação iniciada.

Os últimos dados divulgados terça-feira pela Direção Regional de Saúde (DRS) sobre a situação epidemiológica na Madeira apontavam que a região registou 51 novos casos de infeção por SARS-CoV-2, 18 recuperações e encontram-se hospitalizadas 15 pessoas. O arquipélago contabiliza atualmente 211 situações ativas.

A Covid-19 provocou pelo menos 5.003.717 mortes em todo o mundo, entre mais de 247,03 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.171 pessoas e foram contabilizados 1.091.592 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada

Os trabalhadores do Hospital de Braga não querem regressar à Parceria Público-Privada (PPP), garante Camilo Ferreira, coordenador da Comissão de Trabalhadores, que recordou, em conversa com o HealthNews, a exaustão dos profissionais naquele modelo de gestão e, como Entidade Pública Empresarial (EPE), a melhoria das condições de trabalho e do desempenho.

Menopausa: Uma doença ou um processo natural de envelhecimento?

A menopausa foi o “elefante na sala” que a Médis trouxe hoje ao Tejo Edifício Ageas Tejo. O tema foi abordado numa conversa informal que juntou diversos especialistas. No debate, os participantes frisaram que a menopausa não é uma doença, mas sim um “ciclo de vida”. 

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights