Tempestade e pandemia levam ao cancelamento de mais de 3.600 voos em todo o mundo

3 de Janeiro 2022

Uma tempestade a afetar o Atlântico, combinada com as restrições da pandemia, levou ao cancelamento de mais de 3.600 voos hoje, em todo o mundo, de acordo com o ‘site’ FlightAware, com dados das 15:30.

Estes valores seguem-se aos mais de 4.400 cancelamentos registados no domingo e 4.700 no sábado, de acordo com o mesmo ‘site’, citado pela agência AP.

Entre as companhias que mais voos cancelaram hoje conta-se a China Eastern (514) e as americanas Southwest (480) e SkyWest (274), sendo que os Estados Unidos estão a ser particularmente afetados pelo mau tempo. A TAP aparece mais no fim do ‘ranking’, com cancelamentos de 11% de voos (24) na hora em que foi consultado o ‘site’.

A estes cancelamentos somam-se mais de 6.600 atrasos registados hoje, que estão a complicar o regresso de muitos passageiros, que se ausentaram durante o Natal e Ano Novo.

As companhias aéreas indicaram que estavam a dar passos para reduzir os cancelamentos, de acordo com a AP, que citou a americana United, que ofereceu o triplo do pagamento aos pilotos para assumirem voos em aberto em janeiro. Outras companhias estão também a pagar mais aos tripulantes de cabine.

A Covid-19 provocou 5.441.446 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 19.000 pessoas e foram contabilizados 1.434.570 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde de hoje.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Guilherme Veríssimo: “A saúde começa pela boca”

A evidência científica comprova que a má saúde oral está diretamente relacionada com 23 doenças sistémicas, entre elas a diabetes e as doenças cardiovasculares, e cinco tipos de cancro. Esta realidade pode surpreender a maior parte da população, mas não os dentistas. Em entrevista ao nosso jornal, o Médico Dentista, Guilherme Veríssimo, frisa que a “saúde oral não se resume a uma questão estética”, deixando alguns alertas para a importância da correta higienização dos dentes. O médico dentista aproveitou ainda para desmistificar alguns dos principais mitos associados à doença peridontal.

INEM esclarece que chamadas via 112 são descentralizadas

O INEM esclareceu que as chamadas que dão entrada via 112 para o Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) são descentralizadas, avançando que hoje de manhã estavam ao serviço 48 técnicos, 24 dos quais em atendimento.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights