Guiné-Bissau quer começar a vacinar jovens e a dar reforço a maiores de 55 anos

10 de Janeiro 2022

A Guiné-Bissau quer começar a vacinar os jovens a partir dos 12 anos e a reforçar a dose dos maiores de 55 anos, disse esta segunda-feira o secretário do Alto-Comissariado para a Covid-19, Plácido Cardoso.

“A vacinação dos 12 aos 17 anos está no nosso plano e estamos a trabalhar para a sua efetivação. Naturalmente, ao mesmo tempo, estamos a trabalhar para o início da vacinação de reforço para maiores de 55 anos e para pessoas portadoras de doenças crónicas”, afirmou o médico guineense.

Segundo Plácido Cardoso, está a ser feito todo um trabalho e “há recursos a serem mobilizados para esse fim”, salientando que, por exemplo, no caso de vacinação dos jovens é preciso respeitar alguns requisitos na cadeia de frio e ter estimativas da população alvo para que sejam administradas vacinas como a Pfizer.

O médico guineense precisou também que 38% da população alvo tem a vacinação completa e que 57% está vacinada com pelo menos uma dose.

A Guiné-Bissau pretende vacinar até 638.147 pessoas com 18 anos ou mais em todo o território nacional para que seja atingido o objetivo de vacinar 70% da população.

Plácido Cardoso disse que a vacinação está a ser um “sucesso”, lembrando que em outubro só havia 12% da população alvo completamente vacinada.

“Estamos a preparar uma nova campanha nacional, mas a nossa preocupação é que as pessoas que levaram apenas uma dose passem para o grupo dos completamente vacinados, bem como a vacinação das mulheres em idade fértil e as pessoas portadoras de doenças crónicas”, afirmou, apelando à população para se dirigir aos postos de vacinação.

Os novos casos de Covid-19 na Guiné-Bissau mais do sextuplicaram na última semana, com o país a registar entre 03 e 09 de janeiro 214 casos, para um total acumulado de 6.169, contra os 33 registados na última semana de 2021.

A taxa de positividade, segundo os dados, subiu de 3,3% para 5,9%.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

ULS de Braga certifica mais 35 profissionais no âmbito do Programa Qualifica AP

A Unidade Local de Saúde de Braga (ULS de Braga) finalizou, esta semana, o processo de certificação de mais 35 profissionais, no âmbito do Programa Qualifica AP, uma iniciativa desenvolvida em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), através do Centro Qualifica AP.

PCP apresenta medidas para “inverter a degradação” do SNS

O PCP apresentou esta sexta-feira algumas medidas urgentes para “inverter a degradação” do Serviço Nacional de Saúde (SNS), criticando as “políticas de vários governos” de PS, PSD e CDS, que abriram “caminho para a destruição” daquele serviço público.

DE-SNS mantém silêncio perante ultimato da ministra

Após o Jornal Expresso ter noticiado que Ana Paula Martins deu 60 dias à Direção Executiva do SNS (DE-SNS) para entregar um relatório sobre as mudanças em curso, o HealthNews esclareceu junto do Ministério da Saúde algumas dúvidas sobre o despacho emitido esta semana. A Direção Executiva, para já, não faz comentários.

ULS de Braga celebra protocolo com Fundação Infantil Ronald McDonald

A ULS de Braga e a Fundação Infantil Ronald McDonald assinaram ontem um protocolo de colaboração com o objetivo dar início à oferta de Kits de Acolhimento Hospitalar da Fundação Infantil Ronald McDonald aos pais e acompanhantes de crianças internadas nos serviços do Hospital de Braga.

FNAM lança aviso a tutela: “Não queremos jogos de bastidores nem negociatas obscuras”

A Federação Nacional dos Médicos (FNAM) disse esta sexta-feira esperar que, na próxima reunião com o Ministério da Saúde, “haja abertura para celebrar um protocolo negocial”. Em declarações ao HealthNews, Joana Bordalo e Sá deixou um alerta à ministra: ” Não queremos jogos de bastidores na mesa negocial. Não queremos negociatas obscuras.”

SNE saúda pedido de relatório sobre mudanças implementadas na Saúde

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) afirmou, esta sexta-feira, que vê com “bons olhos” o despacho, emitido pela ministra da Saúde, que solicita à Direção-Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) um relatório do estado atual das mudanças implementadas desde o início de atividade da entidade.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights