Mundo regista novo recorde de infeções com 3,84 milhões de casos nas últimas 24 horas

27 de Janeiro 2022

O mundo registou um novo recorde de infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, com 3,84 milhões de casos positivos, apesar da curva de contágios indicar que a propagação da variante Ómicron está a desacelerar, foi esta quinta-feira divulgado.

Segundo referiu a Organização Mundial da Saúde (OMS), nenhuma das vagas anteriores da pandemia de Covid-19 ultrapassou um milhão de casos diários.

A agência das Nações Unidas revelou que a variante Ómicron está a avançar de modo exponencial, embora os casos estejam a crescer a uma velocidade mais lenta: cerca de 5% na semana passada, 20% na anterior e 55% na semana prévia.

Desde o início da pandemia, há dois anos, os casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 confirmados pela OMS totalizaram 356 milhões (equivalente a 5% da população mundial) e mais de 5,6 milhões de pessoas morreram devido à doença Covid-19.

Cerca de 90% dos casos de Covid-19 analisados pela rede global de laboratórios GISAID – associada à OMS – são da variante Ómicron do novo coronavírus, enquanto a variante Delta, que era dominante em 2021, corresponde aos restantes casos e continua em declínio.

A atual onda de infeções não tem sido acompanhada por mais mortes, embora tenham sido confirmadas 9.000 vítimas mortais nas últimas 24 horas, um valor ligeiramente superior à média dos últimos três meses, que oscilou entre 5.000 e 8.000 mortes por dia.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A nova variante Ómicron, classificada como preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral e, desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta em novembro, tornou-se dominante em vários países, incluindo em Portugal.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Projeto liderado pela ESEnfC vence Prémio Erasmus+

O projeto europeu de capacitação para a prática de cuidados de enfermagem multiculturais, “MulticulturalCare”, liderado pela Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) e com coordenação da professora Ana Paula Monteiro, foi vencedor do Prémio Erasmus+ na categoria de Parcerias de Cooperação no Ensino Superior do ano 2023, foi anunciado na última terça-feira.

Sindepor vai impugnar concurso da ARS Norte

O Sindicato Democrático dos Enfermeiros (Sindepor) vai “contestar juridicamente a alteração súbita das regras de um concurso destinado à contratação de 61 enfermeiros para a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte”, divulgou hoje o Sindepor.

Número de mortos em esfaqueamento na Austrália sobe para seis

O número de vítimas mortais do esfaqueamento que ocorreu hoje num movimentado centro comercial em Sidney, na Austrália, subiu de cinco para seis, depois de um dos feridos hospitalizados ter sucumbido aos ferimentos, confirmou a polícia australiana.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights