Ordem dos Médicos do Centro solidária com povo e profissionais de saúde ucranianos

27 de Fevereiro 2022

O Presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM), Carlos Cortes, anunciou este domingo a sua solidariedade com o povo ucraniano.

“Este é o momento de assumirmos publicamente a nossa solidariedade. Temos a obrigação moral e ética, enquanto médicos, de nos unirmos em prol da defesa das vítimas deste conflito e pelo respeito da salvaguarda dos cuidados de saúde essenciais que devem continuar a ser prestados”, declara em comunicado enviado às redações.

Para o responsável “este é o momento de exortar à defesa dos direitos dos doentes, das pessoas mais fragilizadas por este conflito e da possibilidade de receberem a indispensável ajuda humanitária” nestes momentos críticos e devastadores.

Sem esquecer o difícil momento dos médicos ucranianos, a SRCOM deixou ainda uma mensagem de apoio a aos profissionais de saúde que estão a receber os refugiados deslocados e em fuga dos combates bélicos.

“As terríveis consequências de uma guerra marcam a vida a quem presta apoio às vítimas e tenta salvar vidas. Manifestamos também a nossa solidariedade com todos eles”, afirma Carlos Cortes.

PR/HN/Vaishaly Camões

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Ministra da Saúde solicita relatório sobre mudanças implementadas na área da Saúde

De acordo com o Expresso, a Ministra da Saúde, Ana Paula Martins, emitiu um despacho a solicitar à DE-SNS um relatório detalhado sobre as mudanças implementadas desde o início do mandato de Fernando Araújo. O objetivo é obter informações sobre as recentes alterações levadas a cabo pela DE-SNS e compreender melhor o modelo de Unidade Local de Saúde.

ESEnfC realiza hoje Encontro Anual do Programa de Doutoramento em Enfermagem

Arnaldo Santos e Gabriele Meyer estão hoje na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC), onde falarão, respetivamente, sobre “Liderar em ciência: processos e dinâmicas de cocriação na era global e digital” (14h30) e “Passado, Presente e Futuro das Ciências de Enfermagem” (15h30).

“Temos de atuar agora” foi a principal mensagem do 6.º Congresso CNC

O que nos espera na próxima década e como podemos impedir ou atrasar o aparecimento de doenças que acompanham o envelhecimento foram as principais questões colocadas na 6.ª edição do Congresso CNS, que se realizou no passado dia 13 de abril na Unidade de Lisboa do CNS | Campus Neurológico. A resposta foi consensual: temos de atuar agora.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights