Cereais de Kiev e Moscovo indispensáveis à segurança alimentar global, diz secretário-geral da ONU

9 de Julho 2023

O secretário-geral da ONU, António Guterres, defendeu a importância da prorrogação dos acordos dos cereais do Mar Negro para a redução sustentada dos preços dos alimentos, considerando "indispensáveis" à segurança alimentar global as exportações ucranianas e russas.

“O secretário-geral observa o papel indispensável que as exportações de alimentos e fertilizantes da Federação Russa e da Ucrânia continuam a desempenhar no apoio à segurança alimentar global. Ele reitera a importância da implementação total e contínua dos acordos assinados em Istambul em julho de 2022, para ajudar a garantir que esses produtos cheguem aos mercados globais de maneira tranquila, eficiente e em escala”, disse o porta-voz Farhan Haq.

Para Guterres, esses acordos – que permitem a exportação de cereais e fertilizantes da Ucrânia e da Rússia para os mercados internacionais – são uma “demonstração muito rara do que o mundo pode fazer quando pensa nos grandes desafios do nosso tempo”.

“O secretário-geral apela a todos os interessados que priorizem a segurança alimentar global”, insistiu.

Na terça-feira, o Governo russo disse que não havia razão para prorrogar o acordo, que expira a 17 deste mês, porque os problemas para as suas próprias exportações não foram resolvidos, embora o porta-voz do Kremlin (Presidência russa), Dmitri Peskov, tenha atenuado os comentários, salientando que o Ocidente ainda tem alguns dias para resolver os obstáculos.

As exigências da Rússia também incluem a reintegração do seu banco agrícola, Rosselkhozbank, no sistema bancário internacional SWIFT, o levantamento das sanções sobre as peças sobresselentes para a maquinaria agrícola, o desbloqueio da logística de transportes e dos seguros, o descongelamento de ativos e a reabertura do oleoduto de amoníaco Togliatti-Odessa, que explodiu a 05 de junho.

Para a ONU, os acordos, que estão prestes a completar um ano, estão a contribuir para reduções sustentadas nos preços globais dos alimentos, “que estão agora mais de 23% abaixo dos recordes alcançados em março do ano passado”.

“O secretário-geral e a sua equipa continuam totalmente comprometidos em desenvolver o progresso já feito e estão em contacto constante com uma ampla gama de partes interessadas a esse respeito”, sublinhou o porta-voz de Guterres.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro de 2022 pela Rússia na Ucrânia causou até agora a fuga de mais de 14,7 milhões de pessoas – 6,5 milhões de deslocados internos e mais de 8,2 milhões para países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

A invasão russa – justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de “desnazificar” e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia – foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções políticas e económicas.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

FNAM aponta quatro prioridades para reunião com o Governo

A presidente da Federação Nacional dos Médicos (FNAM) identificou hoje os salários, as 35 horas semanais, a integração dos médicos internos na carreira e as progressões como prioridades para o encontro da próxima sexta-feira com o Governo.

ULS de Braga certifica mais 35 profissionais no âmbito do Programa Qualifica AP

A Unidade Local de Saúde de Braga (ULS de Braga) finalizou, esta semana, o processo de certificação de mais 35 profissionais, no âmbito do Programa Qualifica AP, uma iniciativa desenvolvida em parceria com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), através do Centro Qualifica AP.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights