APDP estabelece protocolo de cooperação com AMODIA

7 de Agosto 2023

A Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP) anunciou esta segunda-feira que estabeleceu um protocolo de cooperação com a Associação Moçambicana dos Diabéticos (AMODIA).

De acordo com a APDP, os principais objetivos do protocolo passam pelo desenvolvimento de atividades conjuntas no âmbito da formação de profissionais de saúde, pela prestação de cuidados de saúde e pela colaboração em projetos de investigação.

Em comunicado hoje divulgado, a associação realça que “a colaboração pressupõe ainda o acesso a estágios de profissionais de saúde moçambicanos na APDP, a colaboração com instituições internacionais, a troca de experiências relativamente ao desenvolvimento associativo e a valorização da prevenção, do diagnóstico precoce e da educação junto das autoridades governamentais, portuguesas e moçambicanas.”

José Manuel Boavida, presidente da APDP, refere na nota que através deste protocolo de cooperação será possível “prestar apoio a mais pessoas com diabetes, moçambicanos residentes, quer em Portugal, quer em Moçambique, e garantir uma resposta mais ampla para ambas as associações”.

A presidente da AMODIA sublinha que a criação de um protocolo “representa uma excelente contribuição para conseguirmos travar o aumento de casos de diabetes em Moçambique e melhor acompanhar as pessoas que já lidam diariamente com esta doença. Desta forma, conseguiremos dar uma resposta ainda mais robusta a todos os que necessitam do nosso apoio”.

O protocolo de cooperação foi assinado pelo presidente da APDP, José Manuel Boavida, e pela presidente da AMODIA, Sandra Loureiro. A assinatura aconteceu na sede da APDP, onde estiveram também presentes os membros da AMODIA Honorato de Deus Cassamo, Naser Hassane Ismail e Maria Regina Ismail.

Todos os membros da AMODIA passam a poder usufruir dos cuidados de saúde disponibilizados pela APDP.

Segundo um estudo apresentado no final de 2022 durante o IV Fórum de Pós-Graduação do Instituto Nacional de Saúde, em Maputo, os casos de diabetes em Moçambique triplicaram num período de três anos. Dados do Atlas da Diabetes da Federação Internacional da Diabetes estimam que 1 em cada 22 adultos vivam com diabetes na região de África, sendo que 1 em cada 5 estarão por diagnosticar (54% da população).

PR/HN/VC

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights