Primeiro-ministro designado do Haiti recebe alta hospitalar após noite em observações

10 de Junho 2024

O primeiro-ministro designado do Haiti, Gerry Conille, recebeu hoje alta do hospital central da capital após uma noite em observações devido a um problema de saúde não identificado.

Num vídeo publicado no Youtube, Conille disse sentir-se bem e preparado para prosseguir a sua promessa de ajudar o país – que reparte com a República Dominicana esta ilha caribenha – a combater a atual crise de segurança e formar um Governo que também forneça prioridade aos cuidados de saúde.

“Durante o meu internamento no hospital, pensei numa coisa: as pessoas que necessitam de deslocar-se ao hospital central não podem [devido à violência generalizada no país]. As pessoas que necessitam de cuidados de saúde não o conseguem”.

O gabinete do primeiro-ministro afirmou num comunicado que Conille se sentiu mal na noite de sábado, na capital Port-au-Prince, “após uma semana de atividades intensas”, mas acrescentou que o governante estava em situação estável no hospital Pétion-Ville.

Horas antes de ser hospitalizado, Conille tinha visitado o principal aeroporto internacional do país, que reabriu recentemente depois de estar encerrado durante quase três meses devido à violência de grupos de crime organizado.

Em 29 de maio, na primeira declaração pública depois de ser nomeado, Conille prometeu unidade e afirmou-se honrado por ter sido escolhido.

“Juntos, trabalharemos para um amanhã melhor para todas as crianças da nossa nação”, escreveu na rede social X (antigo Twitter), em crioulo haitiano.

Conille foi nomeado primeiro-ministro em 28 de maio, com o voto favorável de seis dos sete membros do conselho presidencial de transição, após um complicado processo de seleção, que tinha começado há um mês.

O antigo ministro das Finanças do Haiti Michel Patrick Boisvert era quem ocupava o cargo de primeiro-ministro interino, na sequência da demissão do antigo primeiro-ministro Ariel Henry, em abril, na sequência de um surto de violência de gangues.

Conille foi chefe de Governo entre setembro de 2011 e fevereiro de 2012, durante a administração do Presidente Michel Martelly, mas demitiu-se após um conflito com o próprio executivo.

O dirigente de 58 anos era o diretor regional do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) para a América Latina e as Caraíbas desde janeiro de 2023, cargo do qual se demitiu.

A nomeação ocorreu numa altura em que o Haiti aguarda a chegada da missão multinacional de apoio à segurança, liderada pelo Quénia e com a aprovação das Nações Unidas, para travar a violência de grupos armados que controlam pelo menos 80% da capital.

No ano passado, oito mil pessoas morreram vítimas da violência no país, insegurança que aumentou ainda mais desde o final de fevereiro.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Relatório de saúde STADA 2024: sistemas de saúde na Europa precisam de reformas urgentes

Os sistemas de saúde europeus estão em crise e necessitam de uma reforma urgente, revela o Relatório de Saúde da STADA 2024. Este inquérito representativo, que envolveu cerca de 46.000 entrevistados em 23 países europeus, destaca que os sistemas de saúde não conseguem atender adequadamente às necessidades de muitos europeus, levando-os a assumir a responsabilidade pela sua própria saúde.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights