médicos
Maioria dos médicos já atingiu as 150 horas extras nas urgências

Maioria dos médicos já atingiu as 150 horas extras nas urgências

A Federação Nacional dos Médicos (Fnam) avançou esta sexta-feira que a esmagadora maioria dos médicos que faz urgência já atingiu as 150 horas extraordinárias obrigatórias, reclamando “respostas rápidas”, porque “já pouco falta para o verão” e as urgências continuam caóticas.

Joana Bordalo e Sá diz que, com ou sem Direção Executiva, nunca se vai conseguir uma reforma correta sem os recursos humanos

Joana Bordalo e Sá diz que, com ou sem Direção Executiva, nunca se vai conseguir uma reforma correta sem os recursos humanos

Joana Bordalo e Sá também já reagiu à demissão da DE-SNS: “mostrou ser uma estrutura pouco funcional e bastante pesada”, disse ao HealthNews. Nas ULS, por exemplo, “há uma grande desorganização” que a DE-SNS não ajudou a resolver. Daqui para a frente, com ou sem Direção Executiva, nunca se vai conseguir uma reforma correta sem resolver o problema dos recursos humanos. É a opinião da presidente da FNAM.

ÚLTIMAS

Paulo Muacho/Livre: Plano de Emergência e Transformação na Saúde “esqueceu-se completamente da emergência médica”

No debate do Estado da Nação, esta terça-feira, os deputados questionaram o primeiro-ministro sobre o INEM. “A instabilidade institucional no setor da saúde tem no INEM o seu melhor exemplo”, disse Mariana Vieira da Silva. A esta e outras críticas Montenegro respondeu que o Governo está “efetivamente a salvar o Serviço Nacional de Saúde”.

MAIS LIDAS

OPINIÃO

Verified by MonsterInsights