18/05/2020 | Covid 19, Mundo, Notícias

França volta a encerrar 70 das 40.000 escolas já reabertas

A França encerrou 70 das mais de 40.000 escolas primárias reabertas na primeira semana de redução do confinamento devido a novos casos do novo coronavírus, disse hoje o ministro da Educação, que insistiu ser uma “percentagem muito baixa”.

O ministro Jean-Michel Blanquer disse que, por vezes, são criticados por serem muito cautelosos e em outras situações por não tomarem as medidas suficientes.

“Estamos muito vigilantes para que haja o menor risco possível”, declarou Blanquer.

Os encerramentos foram decididos porque “existe um protocolo sanitário rigoroso” e essa possibilidade já estava contemplada, disse o ministro à imprensa durante uma visita a uma das escolas do ensino básico que reabrem hoje no departamento de Eure (norte).

Somente na cidade de Sens, no centro da França, 25 escolas foram fechadas porque houve “um caso de covid-19” num adulto.

Hoje, 185.000 estudantes de dois níveis do ensino básico regressaram às escolas nos departamentos verdes, ou seja, zonas onde existe uma situação epidémica menos comprometida.

As zonas vermelhas são consideradas como sendo ainda de risco.

Blanquer disse que espera que as condições sanitárias permitam “ir além” e os estudantes destes mesmos níveis possam retornar às aulas antes do verão nos departamentos vermelho, que cobrem quatro regiões do norte e nordeste do país, incluindo Paris.

Isso será determinado no final do mês, dependendo das condições sanitárias. Também será tomada uma decisão sobre o eventual retorno de alunos do ensino secundário.

Os alunos do ensino básico (2.º e 3.º ciclos), ao contrário dos alunos da primária, precisam usar uma máscara nas aulas e só podem tirá-la para comer.

Na escola primária, apenas 30% dos alunos regressaram às aulas presenciais, enquanto 70% continuam a frequentar as aulas a distância, como durante o período de confinamento, que na França vem sendo levantado progressivamente desde 11 de maio.

O país superou 28.100 mortes com a covid-19 e ainda existem mais de 19.300 pessoas hospitalizadas, das quais cerca de 2.100 estão em unidades de terapia intensiva.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 315.000 mortos e infetou mais de 4,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,7 milhões de doentes foram considerados curados.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Share This