Movimento relembra importância de brincar e promove momentos em família

2 de Junho 2020

O #MovimentoViverInternamente lançado do Dia Mundial do Brincar, assinalado a 28 de maio, foi desenvolvido em parceria pelo Instituto de Apoio à Criança (IAC), a AstraZeneca, a Metacriações e a Guess What com o objetivo de facilitar o confinamento das crianças. Através de desafios semanais em família, a IAC considera que a iniciativa “chega numa altura crucial” que pode servir como uma oportunidade para crianças e pais fortalecerem os laços familiares.

De acordo com a Diretora de Corporate Affairs & Market Access da AstraZeneca Portugal, Rosário Trindade, o movimento foi pensado “numa primeira instância, para as famílias com crianças pequenas a cargo, em que os pais têm doenças crónicas (por exemplo, doenças respiratórias, cardiovasculares, oncológicas, entre outras) e que viram, neste contexto, as suas vidas ainda mais complicadas”. No entanto, o elevado número de famílias que teve adaptar-se à nova realidade de teletrabalho e de ensino à distância, influenciaram para que “este movimento seja de todos”.

A iniciativa prevê desafios semanais entre pais e filhos que são enviados diretamente para o e-mail das famílias que fizeram o registo Aqui. Os resultados das actividades poderão ser partilhados nas redes sociais, de maneira a criar “uma onda de partilha positiva”. De acordo com a psicóloga, Melani Tavares, brincar “contribui para um crescimento saudável em todas as áreas do desenvolvimento: psicológico, cognitivo, motor e social”. A especialista defende que a iniciativa permite que a criança tenha liberdade para brincar”.

Entre as atividades planeadas, o movimento garante que os primeiros mil registos receberão em casa uma semente para plantar. A iniciativa “pretende deixar uma mensagem de esperança no futuro”. Rosário Trindade explica que “a criança, com a ajuda da família, deverá cuidar dela até que chegue o momento em que possa sair à rua para a plantar num local público. A semente representa a esperança de que mesmo num contexto adverso, em família, em comunidade e em união é possível criar/educar as crianças, fazer nascer vida e levar o novo normal até ao coração das nossas cidades”.

O #MovimentoViverIntensamente quer relembrar a importância de brincar e sugere que as brincadeiras “podem e devem ser feitas em famílias”. Os especialistas garantem que brincar é também importante para os adultos, já que permite relembrar memórias e sensações “importantes do ser lúcido que todos nós fomos e deveríamos continuar a ser”.

PR/HN/ Vaishaly Camões

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

UC integra estudo mundial sobre aumento da obesidade

Mais de um bilião de pessoas vivem atualmente com obesidade no mundo, segundo um estudo internacional em que participaram investigadores da Universidade de Coimbra (UC), divulgou a instituição.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights