Europeus querem adotar hábitos alimentares mais sustentáveis

3 de Junho 2020

A maioria dos consumidores europeus está disposta a fazer escolhas alimentares mais sustentáveis, mas o preço e a falta de escolha limitam essa intenção, afirma um estudo publicado esta quarta-feira pela Organização Europeia dos Consumidores (BEUC - Bureau Européen des Unions de Consommateurs).

O estudo, que envolveu 11 países e uma amostra de 1.000 pessoas de cada vez, revela que para mais de metade a proteção do meio ambiente influencia os seus hábitos alimentares, com particular destaque em países como Portugal, Itália, Espanha, Áustria e Eslovénia.

Este trabalho mostra também que apesar de estarem disponíveis para mudanças, os consumidores europeus ainda “tendem a subestimar o impacto dos seus hábitos alimentares no meio ambiente”: mais de 63% dos inquiridos não concordam com a afirmação de que o que comem tem um impacto negativo no meio ambiente e menos da metade (48%) pensa que os hábitos alimentares têm um impacto tão importante quanto o uso do carro.

No entanto, o relatório relembra que, de acordo com a Comissão Europeia, “o consumo de alimentos é, de facto, a principal fonte de efeitos ambientais negativos gerados pelas famílias europeias, seguido das habitações (especialmente devido ao aquecimento) e da mobilidade (especialmente pelo uso do veículo particular)”.

O estudo do BEUC mostra ainda que para a maioria dos consumidores o principal obstáculo à mudança é o preço, mas também a “falta de conhecimento, informações pouco claras e escolhas limitadas”.

Quanto ao consumo de carne vermelha, outro aspeto analisado nesta investigação, um em cada três consumidores afirma estar pronto para reduzir o seu consumo, com exceção da Itália, o único dos 11 países cuja proporção daqueles que desejam reduzir o consumo (45,1%) excede aqueles que não quer (26%).

Esta pesquisa foi realizada no outono de 2019, pelo que não reflete qualquer influência da pandemia de Covid-19.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

IPG acolhe polo do Centro de Envelhecimento Ativo

O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) vai acolher um polo do Centro de Competências de Envelhecimento Ativo, que irá desenvolver atividades para criar melhores condições de vida aos idosos da região.

UC integra estudo mundial sobre aumento da obesidade

Mais de um bilião de pessoas vivem atualmente com obesidade no mundo, segundo um estudo internacional em que participaram investigadores da Universidade de Coimbra (UC), divulgou a instituição.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights