Unidade de Oftalmologia de Coimbra com mais médicos e “máxima segurança” aos doentes

1 de Julho 2020

Reforço do corpo clínico, redução do número de consultas, equipamento de proteção individual  para pacientes e profissionais de saúde são alguma das medidas adotadas pela Unidade de Oftalmologia de Coimbra (UOC) na retoma da atividade dos cuidados de saúde.

A UOC implementou um protocolo próprio de resposta à crise pandémica, tendo em conta as orientações da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com a unidade de oftalmologia a redução do número de consultas foi uma das várias medidas determinadas, de maneira a salvaguardar o distanciamento social e “otimizando a segurança na circulação interna”.

Relativamente aos métodos de rastreio de Covid-19, a UOC explica que são iniciados à distância, telefonicamente, tendo seguimento nas instalações “e aí, tal como para os profissionais clínicos e assistentes, também aos doentes são fornecidos equipamentos obrigatórios de proteção individual, que vão além da máscara cirúrgica: bata, touca e proteção de sapatos. Médicos e funcionários utilizam ainda máscaras FFP2, viseira de acrílico e/ou óculos de proteção e luvas.”

Para evitar qualquer tipo de contacto que possa impulsionar o risco de contágio, a sala de espera da UOC foi orientada de forma a que os doentes mantenham pelo menos dois metros de distância entre si e todos os objetos que possam ser manuseados por várias pessoas foram retirados. Adicionalmente, cada doente é acompanhado em permanência por um elemento do secretariado, de forma a seguir estritamente a circulação e normas indicadas, minimizando o contacto com outros doentes.

Durante a consulta, os médicos seguem “estritas medidas de segurança”, sendo ainda promovidos “rigorosos protocolos de higienização” para a limpeza dos equipamentos.

O Diretor da UOC, Joaquim Murta sublinha que “esta pandemia trouxe novos desafios na abordagem e acompanhamento dos doentes”, garantido que a unidade de oftalmologia tem as condições necessárias para assegurar a “total confiança a todos aqueles que nos procuram”.

PR/HN/Vaishaly Camões

 

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Dois anos depois, acesso ao aborto divide Estados Unidos ao meio

A decisão do Supremo Tribunal dos Estados Unidos de revogar o direito federal ao aborto, tomada há dois anos, dividiu profundamente o país no que diz respeito ao acesso a cuidados de saúde. Atualmente, em 21 estados norte-americanos, o procedimento é ilegal ou restrito.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights