Iluminação tenta colorir um Natal “mais triste” no norte do distrito de Leiria

30 de Novembro 2020

Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos e Pedrógão Grande apostaram num reforço da iluminação para tentar colorir um Natal “mais triste” face às restrições da pandemia da Covid-19, que obrigou a cancelar algumas atividades.

Evitar os aglomerados de pessoas foi a preocupação dos presidentes destes três municípios do norte do distrito de Leiria, o que os obrigou a cancelar algumas das atividades previstas.

“Tínhamos o evento Natal na Aldeia, que ía para a sua quarta edição, mas a Direção-Geral da Saúde entende que não há condições. A passagem de ano, que também já era uma marca do concelho, também foi cancelada. Este é um Natal mais triste”, lamenta à Lusa a presidente da Câmara de Castanheira de Pera, Alda Carvalho.

A autarca adiantou que a aposta nesta quadra foi na iluminação do concelho e espaços comerciais, com a realização habitual do presépio.

“Dado o número de aldeias não conseguimos iluminar todas, mas vai ser colocada uma estrela em cada capela”, disse Alda Carvalho, ao referir que toda a vila terá iluminação de Natal, assim como a emblemática povoação do Coentral e os equipamentos municipais.

Também está a ser pedido aos munícipes que coloquem um adorno natalício nas janelas.

Com um investimento que ronda os cerca de 15 mil euros na iluminação, a autarca salienta que evitou “gastar dinheiro em coisas supérfluas”, porque desconhece o futuro e, tendo em conta a pandemia, poderá ser necessário “apoiar as famílias”.

No Natal, a preocupação é com as crianças e os seniores. “Há dois anos que tínhamos o comboio. Este ano foi cancelado, mas, numa colaboração com os bombeiros, deveremos levar o pai natal às aldeias no carro dos bombeiros, com a distribuição de prendas”, revelou.

Alda Carvalho recordou que, “dada a faixa etária neste território, este concelho é um lar a céu aberto”.

O risco de alguns idosos ficarem sozinhos na noite de Natal é também uma preocupação da autarquia. Fora de um contexto de pandemia, essas pessoas poderiam ser agrupadas e ficarem juntas.

“Este ano isso não é possível. Vou-me informar se há muita gente sozinha e isolada para tentar arranjar uma forma de passarmos por lá”, disse ainda a presidente.

Também no concelho de Figueiró dos Vinhos, a aposta foi no reforço da iluminação. O Município investiu mais de cinco mil euros na iluminação de Natal, aumentando o número de ruas com luzes natalícias.

“Foi a forma de compensar o cancelamento de outras atividades previstas”, assumiu à Lusa o presidente do Município de Figueiró dos Vinhos, Jorge Abreu.

Segundo o autarca, a “iluminação será uma forma de dinamizar o comércio”. “Não temos nenhuma iniciativa direcionada, mas faremos divulgação em ‘outdoors’ com mensagens a apelar à população para fazer compras no comércio local.”

Com a preocupação de evitar aglomerados, o autarca cancelou todos os eventos previstos. “Vamos decorar toda a vila e facultar decoração ao comércio. Também tivemos de cancelar o coro na igreja.”

Jorge Abreu está atento aos números do seu concelho, classificado, neste momento, como de risco elevado. “Poderemos passar a município de risco muito elevado e há que ser responsáveis. A preocupação é a saúde de todos”, sublinhou.

Em Pedrógão Grande a pandemia também obrigou ao cancelamento de atividades.

O gabinete de comunicação da autarquia informou a Lusa que será instalada decoração e iluminação festiva nas ruas da vila e sedes de freguesia, bem como no património religioso. Pelas principais ruas haverá música ambiente a tocar.

À semelhança de anos anteriores, “serão dadas às crianças em idade pré-escolar e de 1.º ciclo prendas de Natal”.

“Ainda para as crianças, serão realizados entre 21 e 23 de dezembro, e 28 e 30 de dezembro, as Atividades de Animação e Apoio à Família e atividades de Educação em Tempos Livres. Serão distribuídos à população ‘kits’ de proteção individual, de forma a relembrar que nesta quadra é importante estarmos em segurança, protegendo aqueles que nos são mais próximos”, refere ainda a resposta enviada à Lusa.

Através das redes sociais e do marco do correio do Pai Natal, o Município irá receber “todas as cartas enviadas pelos mais novos ao pai natal”, às quais irá responder.

LUSA/HN

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

ÚLTIMAS

Esclerose Múltipla

Cristiana Lopes Martins, fisiatra nos hospitais de Portimão e Lagos (Unidade Local de Saúde do Algarve) e na Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano; Eduarda Afonso, fisiatra no hospital de Faro (Unidade Local de Saúde do Algarve)

Enfermeiros querem reunir com António Gandra d’Almeida

O Sindicato Nacional dos Enfermeiros (SNE) saudou esta quarta-feira a eleição de António Gandra d’Almeida como novo diretor executivo do Serviço Nacional de Saúde. Em declarações ao nosso jornal, o responsável afirmou que vai solicitar uma reunião com António Gandra d’Almeida e a nova equipa.

MAIS LIDAS

Share This
Verified by MonsterInsights